Notícias

Ministro da Justiça defendeu mudanças na Lei de Execuções Penais para desafogar o sistema prisional do país que está sobrecarregado.

Alexandre Moraes defende mudanças na lei de execuções penais

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, defendeu nesta terça-feira (18) mudanças na Lei de Execuções Penais para desafogar o sistema prisional do país. A declaração foi dada pelo tucano após reunião com a bancada do PSDB no Senado. De acordo com matéria do site G1, uma proposta está sendo elaborada pelo Ministério para tornar mais rígidas as punições para crimes graves e mais brandas aos delitos sem violência ou grave ameaça. Além disso, ele defendeu que pelo menos a metade da pena para crimes graves seja cumprida em regime fechado.

Alexandre Moraes defende mudanças na lei de execuções penais
18 de outubro de 2016

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, defendeu nesta terça-feira (18) mudanças na Lei de Execuções Penais para desafogar o sistema prisional do país. A declaração foi dada pelo tucano após reunião com a bancada do PSDB no Senado.

De acordo com matéria do site G1, uma proposta está sendo elaborada pelo Ministério para tornar mais rígidas as punições para crimes graves e mais brandas aos delitos sem violência ou grave ameaça. Além disso, ele defendeu que pelo menos a metade da pena para crimes graves seja cumprida em regime fechado.

O Brasil, historicamente, prende muito, mas prende mal. O Brasil prende quantitativamente, mas não prende qualitativamente. A mesma pessoa que pula um muro para furtar um botijão de gás, ela vai para a cadeia, é pena privativa de liberdade. E alguém que, com um fuzil, rouba uma pessoa, dá tiro, e tem uma periculosidade muito maior, também tem pena privativa de liberdade”, criticou o ministro.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2erJXXs