Notícias

A Polícia Federal afirma que os pagamentos a Lula começaram no fim de 2012 e se estenderam ao longo de 2013.

‘Amigo’ em planilha da Odebrecht é referência a Lula, revela PF

O apelido “Amigo”, que aparece em planilhas de pagamentos de propina apreendidas com funcionários da Odebrecht, faz referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A conclusão é da Polícia Federal (PF), com base nos documentos apreendidos e no cruzamento de informações. Os investigadores apuraram que o petista foi beneficiário de um repasse de R$ 8 milhões da empreiteira intermediado pelo ex-ministro Antonio Palocci, que foi preso durante a 35ª fase da Operação Lava Jato.

'Amigo' em planilha da Odebrecht é referência a Lula, revela PF

Brasília (DF) – O apelido “Amigo”, que aparece em planilhas de pagamentos de propina apreendidas com funcionários da Odebrecht, faz referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A conclusão é da Polícia Federal (PF), com base nos documentos apreendidos e no cruzamento de informações. Os investigadores apuraram que o petista foi beneficiário de um repasse de R$ 8 milhões da empreiteira intermediado pelo ex-ministro Antonio Palocci, que foi preso durante a 35ª fase da Operação Lava Jato. A informação consta no despacho que indiciou o ex-ministro, protocolado nesta segunda-feira (24).

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo desta terça (25), a construtora possuía uma “conta-corrente da propina” com o PT e o ex-ministro, chamado na tabela de “Italiano” ou “Itália”, atuava como o “gestor” desses repasses.

A PF afirma que os pagamentos a Lula começaram no fim de 2012 e se estenderam ao longo de 2013. Na planilha, uma das contas é chamada de “Amigo” e aparece com saldo de R$ 23 milhões. Na época, segundo o relatório, Palocci “solicitou e coordenou” o pagamento, “para o agente identificado como Amigo”, de R$ 8 milhões que foram debitados do saldo de R$ 23 milhões.

Para o deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), a conclusão da PF veio para fechar o cerco de algo que já estava há tempos sendo demonstrado. “É mais um forte indício da culpa do Lula em todo esse processo de recebimento de propina. O ex-presidente não tem mais como negar que se beneficiou desse esquema montado desde o início do seu governo. Apesar de todo esse combate, essa negação permanente, Lula está mais do que enrolado e acredito que agora tudo será descoberto e a punição virá”, afirmou.

Segundo o relatório policial, a conclusão sobre a identidade do “amigo” é baseada em e-mails e mensagens do empreiteiro Marcelo Odebrecht, que fazem referência às alcunhas “amigo de meu pai” e “amigo de EO [Emílio Odebrecht, pai de Marcelo]”.

Emílio era o principal interlocutor de Lula na empreiteira. Na negociação para um acordo de delação, ele afirmou que a Arena Corinthians, construída pela Odebrecht, foi uma espécie de presente ao ex-presidente.

O tucano destacou a importância da Lava Jato e o avanço das investigações no processo. “Não tenho dúvida nenhuma de que a PF tem feito um belo trabalho. Não tem como todos os seus principais ministros, presidente do partido, dirigentes e tesoureiros participarem de um esquema bilionário de corrupção e você [Lula], como presidente, não ter conhecimento. Não tem mais como o Lula dizer que não está totalmente envolvido em 100% de todo esse esquema que foi criado no seu próprio governo. Não é surpresa para nós”, completou.

Ainda de acordo com o jornal, o relatório faz outra menção ao ex-presidente ao afirmar que a empresa adquiriu um terreno onde seria construída a sede do Instituto Lula, em São Paulo.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eImd3a