Notícias

Após duas gestões, Elias Gomes deixa Jaboatão em ordem e sai com sentimento de “dever cumprido”

Após duas gestões que romperam com paradigmas da política convencional e conservadora que centraliza o poder e prioriza o atendimento de demandas populistas, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB-PE), deixa o cargo em janeiro do próximo ano com o sentimento de dever cumprido. “Fizemos uma gestão qualificada, estamos fazendo o processo de transição com a máquina funcionando bem, os serviços públicos funcionando bem, a prefeitura com ficha lima, com mais de R$ 500 milhões em convênio com o governo federal, além de um financiamento internacional de mais de R$ 250 milhões que depende agora só da votação no Senado.

Após duas gestões que romperam com paradigmas da política convencional e conservadora que centraliza o poder e prioriza o atendimento de demandas populistas, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB-PE), deixa o cargo em janeiro do próximo ano com o sentimento de dever cumprido.

“Fizemos uma gestão qualificada, estamos fazendo o processo de transição com a máquina funcionando bem, os serviços públicos funcionando bem, a prefeitura com ficha lima, com mais de R$ 500 milhões em convênio com o governo federal, além de um financiamento internacional de mais de R$ 250 milhões que depende agora só da votação no Senado. Então vou deixar em torno R$ 750 milhões que, com outros pleitos, pode chegar à casa de R$ 1 bilhão de possibilidades de financiamentos para Jaboatão”, relatou o tucano em debate na rádio Jornal do Commercio nesta quinta-feira (17/11).

O prefeito revelou a tranquilidade de estar com os salários em dia, assim com a previsão de pagamento do 13º e da folha de dezembro, no momento em que outros municípios e estados vivem o drama de não honrar com tais compromissos. Não deixa de reconhecer que, por conta da crise econômica nacional, sofre algum aperto com fornecedores, “mas nada que resulte na suspensão dos serviços”, frisou, acrescentando que sua gestão cumprirá totalmente com a Lei de Responsabilidade Fiscal e deixará um município que realmente funciona.

O prefeito Elias Gomes deixa obras importantes como o binário de Jaboatão, que resolveu problemas de década do trânsito da cidade; inaugura dia 10 de dezembro a primeira etapa do mercado de Cavaleiro; realizou a engorda da praia, a maior obra de engenharia urbana dessa década em Pernambuco, que viabilizou o projeto de instalação de 5 hotéis no município, dos quais 2 já foram inaugurados gerando vários empregos para os jaboatonenses. “Elevar o padrão de desenvolvimento da cidade e atrair turismo significa melhorar a vida de todos”, reforçou o prefeito.

Outra ponto importante do legado da gestão do tucano está na educação. Jaboatão saiu do 10º lugar no Ideb da Região Metropolitana do Recife, com os piores indicadores na evasão, repetência e aprendizagem, para o 1º lugar, ultrapassando a capital pernambucana. Elias Gomes o prefeito que mais construiu escolas em Jaboatão, foram mais de 30 unidades, este ano ainda serão inauguradas mais 3 e há 17 com recursos em caixa para serem iniciadas no primeiro trimestre de 2017.

Quando deixar o governo, no próximo ano, Elias Gomes se dedicará à reestruturação do PSDB de Pernambuco. Atual vice-presidente estadual do partido, assumirá a presidência em março próximo. Profissionalmente, continuará seu trabalho de consultoria a municípios, inclusive de cidades fora do Estado. Nesta quarta-feira (16), por exemplo, Elias reuniu 16 prefeitos que integram o G100 (grupo de cidades com mais de 100 mil habitantes) para discutir projetos na área de modernização administrativa. No próximo dia 24, ele representará esses prefeitos, enquanto vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, numa reunião do BNDES que discutirá a viabilização de financiamento para o Programa de Modernização Administrativa.

*Do PSDB-PE

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fntMvc