Notícias

Após Lava Lato, proposta de tucano abre mercado de empreiteiras a estrangeiros

Seis das dez maiores empreiteiras do país já tiveram executivos presos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que apura desvio de recursos da Petrobras e formação de cartéis. Para coibir esse tipo de ação e ampliar a economia brasileira, o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB-GO) propõe alterações no Código Civil e na Lei de Licitações. Com o projeto de lei 3772/2015, o parlamentar prevê a revogação da exigência de “decreto de autorização” para o funcionamento de empresas estrangeiras no país.

Seis das dez maiores empreiteiras do país já tiveram executivos presos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que apura desvio de recursos da Petrobras e formação de cartéis. Para coibir esse tipo de ação e ampliar a economia brasileira, o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB-GO) propõe alterações no Código Civil e na Lei de Licitações.

Com o projeto de lei 3772/2015, o parlamentar prevê a revogação da exigência de “decreto de autorização” para o funcionamento de empresas estrangeiras no país. O tucano é crítico do modelo econômico fechado existente no Brasil, e afirma que a proposta vai incorporar inovações ao país.

“Nós estamos em pleno processo da Lava Jato. E a Lava Jato nada mais é do que um conluio de empreiteiras brasileiras no intuito de avançar indevidamente sobre obras no Brasil. E eu tenho a proposta de abrir para que empresas estrangeiras venham trazer inovação, para que possam existir no Brasil. Nós temos aqui empresas do mundo inteiro, menos de engenharia”, afirmou.

Com a ampliação da concorrência nos setores de serviços e licitações, Vecci também prevê o barateamento no custo de obras públicas. Se aprovado, o projeto também altera a exigência nas obras do PAC de produtos e serviços nacionais, e acaba com as preferências de compras públicas de bens de informática baseadas no processo produtivo básico, mas mantendo a prioridade para aquisição de itens com tecnologia desenvolvida no país.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2hZ2dbX