Notícias

Aprovado, agora na Câmara, projeto de Cássio que determina cota para deficientes em universidades

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (13), o PL 2995/2015 , de autoria do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), que facilita o ingresso de pessoas com deficiência às universidades públicas e às escolas federais. A matéria segue agora para ser apreciada na Comissão de Constituição e Justiça, em decisão terminativa.

14 de julho de 2016

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (13), o PL 2995/2015 , de autoria do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), que facilita o ingresso de pessoas com deficiência às universidades públicas e às escolas federais. A matéria segue agora para ser apreciada na Comissão de Constituição e Justiça, em decisão terminativa.

Lei de Cotas

No Senado Federal, a proposta tramitou como PLS 46/2015. O projeto do senador Cássio Cunha Lima visa alterar a Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, conhecida como Lei de Cotas, para acrescentar um percentual de vagas a serem preenchidas.

Em sua justificativa, Cássio disse que o objetivo da proposta é reparar um erro na “lógica das cotas”. Segundo ele, no momento da criação dessa Lei, as pessoas com deficiência física não foram atendidas.

“Pessoas com deficiência podem contribuir muito para o desenvolvimento social do Brasil se receberem as oportunidades que lhes são devidas. Ao promovermos a igualdade social, o país torna-se mais sábio, justo e competitivo”, justifica Cunha Lima.

Revisão

Cássio também propôs que, no prazo de dez anos, a contar da publicação da lei, promova-se a revisão do programa especial para o acesso de estudantes negros, pardos, indígenas e de pessoas com deficiência, bem como daqueles que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas e nas instituições de educação superior.

“É preciso avaliar constantemente se a política educacional adotada está surtindo o efeito desejado, que é a preparação profissional mais adequada da nossa população e se, de fato, o acesso possibilitado pela legislação está surtindo os efeitos positivos na sociedade, que é o que todos desejamos” – explica o senador.

*Da liderança do PSDB no Senado

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29SHjwN