Notícias

Avanços de Goiás são destaque no Encontro Anual do Movimento Brasil Competitivo

Goiás foi destaque no Encontro Anual do Movimento Brasil Competitivo (MBC), realizado hoje à tarde, no Unique Hotel, em São Paulo. A prova de eficiência foi debatida no encontro e reforçada pelos indicadores apresentados pela revista Brasil, publicação oficial do MBC. O Estado aparece entre as dez unidades federativas com melhores resultados do Índice de Desafios da Gestão Estadual (IDGE), que mostra a evolução de cada uma entre 2004 e 2014. As notas variam de O (totalmente negativo) a 1 (totalmente positivo).

Goiás foi destaque no Encontro Anual do Movimento Brasil Competitivo (MBC), realizado hoje à tarde, no Unique Hotel, em São Paulo. A prova de eficiência foi debatida no encontro e reforçada pelos indicadores apresentados pela revista Brasil, publicação oficial do MBC. O Estado aparece entre as dez unidades federativas com melhores resultados do Índice de Desafios da Gestão Estadual (IDGE), que mostra a evolução de cada uma entre 2004 e 2014. As notas variam de O (totalmente negativo) a 1 (totalmente positivo). Quanto mais baixa a nota do estado, mais escuro é o tom do vermelho, enquanto que o verde-escuro representa os melhores resultados. Em 2004, Goiás figurava no polo ranking negativo, com a cor vermelha: nota 0,504. Em 2014, houve uma sensível mudança. O estado passou para a cor verde claro (ranking positivo) com nota 0,642.

A publicação do MBC aponta que com o compilado de boas práticas já existentes em outros locais, Goiás alcançou uma rápida ascensão. Um dos grandes avanços no estado ocorreram justamente numa área nevrálgica: a Educação. O trabalho de aprimoramento do setor ganhou impulso a partir de 2011, com a implementação do Pacto pela Educação – estratégia preconizada pelo governador Marconi Perillo em parceria com o MBC.

A revista destaca ainda que entre 2011 e 2013, o Ensino Médio goiano pulou do 16º para o 1º posto no Ideb – ficando em 6º na aferição de 2015. O Ideb de 2015, por sua vez, destacou o Ensino Fundamental II do estado como o 3º do ranking geral. A estratégia goiana incluiu a valorização dos tutores pedagógicos e o estímulo às escolas públicas em tempo integral. Outra medida importante, avalia o MBC, foi o plano de bonificação para os professores. A saída encontrada foi a de levá-los de volta às salas de aula. Dos 29 mil docentes, 14 mil estavam em desvio de função e existiam 4 mil fora das salas de aula, em atividades burocráticas. Alguns dos pilares goianos serviram de inspiração em âmbito federal, por exemplo, o currículo único, proposto pelo Ministério da Educação para o Ensino Básico, em 2015. Os estudantes receberam o incentivo do prêmio Poupança Aluno. Com isso, houve ganho nos índices de assiduidade, o que impactou positivamente nas notas da Prova Goiás.

Outro destaque de Goiás no Encontro Anual do MBC foi a gestão da Saúde estadual por meio de Organizações Sociais (OSs). “Tudo melhorou, da assistência à gestão”, avalia o Movimento Brasil Competitivo, ao falar da experiência de Goiás. A publicação oficial da entidade narra a experiência do Hugo, segundo maior pronto-socorro do Estado. “O índice de infecções contraídas da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caiu de 72% para 9%. Os gastos mensais com órteses, próteses e materiais especiais, antes na ordem de R$ 1 milhão, caíram para R$ 350 mil, isso tudo com aumento dos leitos, que saltaram de 253 para 407”, comemora o MBC. Para fechar os avanços de Goiás na área, ganhou destaque a construção do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage, o maior hospital de urgências da região Centro-Norte do Brasil.

*Da Assessoria GovGO

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fV1jzI