Notícias

Candidato à prefeitura de Recife, Daniel Coelho vai priorizar reforma administrativa

Fazer funcionar o que já existe, governar com os melhores técnicos e ter a sustentabilidade presente em todos os eixos da gestão. Este é o tripé que norteia a candidatura do deputado federal Daniel Coelho (PSDB-PE) à prefeitura de Recife. Dentro de seu programa de governo, a principal bandeira do tucano é o enxugamento da máquina pública, reduzindo pela metade o número de secretarias – de 30 para 15 – e também o número de cargos por indicação – que hoje ultrapassam 5.500.

29 de setembro de 2016

Fazer funcionar o que já existe, governar com os melhores técnicos e ter a sustentabilidade presente em todos os eixos da gestão. Este é o tripé que norteia a candidatura do deputado federal Daniel Coelho (PSDB-PE) à prefeitura de Recife. Dentro de seu programa de governo, a principal bandeira do tucano é o enxugamento da máquina pública, reduzindo pela metade o número de secretarias – de 30 para 15 – e também o número de cargos por indicação – que hoje ultrapassam 5.500. O objetivo do tucano é acabar com as indicações apenas políticas e implantar a meritocracia no governo municipal.

“Precisamos de uma reforma na maneira como a prefeitura de Recife é administrada. A atual gestão mantém uma estrutura de 30 secretarias e mais de 5.500 cargos por indicação. Não conheço outra cidade do país com tamanho inchaço da máquina. Vamos reduzir tudo pela metade, o que ainda é muito, mas toda mudança leva tempo”, afirmou o tucano, que integra a coligação Juntos pela Mudança (PSDB-PSL).

Para Daniel Coelho, que tem como vice o empresário Sérgio Bivar (PSL), o grande desafio hoje de Recife é fazer os equipamentos públicos funcionarem corretamente. “Não adianta construir um hospital novo e abandonar toda a rede, que possui mais de 180 equipamentos de saúde; não adianta construir uma escola e abandonar 320 escolas públicas. Não existe nada mais moderno do que fazer funcionar o que já existe. E esse é um dos conceitos básicos de nossa campanha”, destacou o candidato, ressaltando que a capital pernambucana ainda possui nove centros sociais urbanos fundamentais na prevenção à violência, totalmente sucateados.

Primeira infância

Uma das principais propostas do programa de governo de Daniel Coelho é o “Pró Creche”, que pretende, ao longo dos quatro anos de gestão, zerar o déficit de vagas em creches no Recife, atualmente estimado em 30 mil. “No Pró Creche, ao invés de construir novos equipamentos, o que definitivamente não resolveria o problema de vagas, vamos contratar vagas existentes no setor privado. A família escolhe a creche que vai colocar a criança e a prefeitura arca com uma mensalidade de até R$ 300, paga diretamente à creche. A proposta custará apenas 0,5% do orçamento e terá um resultado mais efetivo do que a construção de novas unidades por parte da gestão”, explicou o candidato.

Mobilidade

A mobilidade também estará em foco na gestão do tucano. Entre as diversas medidas previstas para melhorar o deslocamento das pessoas na capital pernambucana, uma das principais está na revisão da Lei das Calçadas – datada de 2004, que tirou do poder público a responsabilidade pela manutenção das calçadas. “Como é que a prefeitura pode cobrar do cidadão, de um morador numa área pobre, sem saneamento, que ele cuide de sua calçada? Essa é uma responsabilidade da gestão e a prefeitura vai voltar a cuidar das calçadas do Recife”, enfatizou o deputado federal.

Além das calçadas, a criação de uma rede integrada de ciclovias e ciclofaixas também é defendida pelo candidato. “Para resolver o problema da ausência de ciclovias permanentes no Recife é preciso, basicamente, boa vontade e tinta. Sem tirar espaço dos carros, apenas readequando o tamanho das faixas de trânsito para o que a legislação obriga, pode-se ganhar espaço para as bicicletas em praticamente toda a cidade. Basta querer fazer”, completou.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2cEf5BI