Notícias

Caos econômico leva governo da Venezuela a retirar cédulas de circulação

Diante de uma inflação na casa dos três dígitos, o governo da Venezuela anunciou, neste domingo (11), que vai retirar de circulação a nota mais utilizada, a de 100 bolívares (R$0,06). A medida é mais um reflexo da forte crise que atinge a nação vizinha por conta da política implantada por Hugo Chávez e por seu sucessor, Nicolas Maduro, aliados dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O país enfrenta um caos social, com restrições na compra de alimentos e falta de medicamentos e de produtos básicos.

Diante de uma inflação na casa dos três dígitos, o governo da Venezuela anunciou, neste domingo (11), que vai retirar de circulação a nota mais utilizada, a de 100 bolívares (R$0,06). A medida é mais um reflexo da forte crise que atinge a nação vizinha por conta da política implantada por Hugo Chávez e por seu sucessor, Nicolas Maduro, aliados dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O país enfrenta um caos social, com restrições na compra de alimentos e falta de medicamentos e de produtos básicos.

De acordo com matéria da revista Veja, a retirada de circulação da nota, que passa a ser feita a partir desta quarta-feira (14), tem como objetivo combater o contrabando de notas falsas e conter a hiperinflação que já acumula 475% neste ano. A população terá dez dias para as trocas. Em seu lugar, começam a circular seis novos tipos de nota de valor maior, variando entre 500 a 20.000 bolívares, além de três moedas que serão introduzidas gradativamente a partir desta quinta (15).

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2gvFK5D