Notícias

Com hiperinflação, governo Maduro lança cédulas de 20 mil bolívares na Venezuela

Com uma inflação na casa dos três dígitos e o agravamento da crise social, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro – aliado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente afastada Dilma Rousseff –, lançará cédulas com valores de até 20 mil bolívares (moeda local), para facilitar pagamentos em dinheiro. Hoje, a mais valiosa é de 100 bolívares, mas só é possível comprar uma bala com esse valor no país vizinho.

Com uma inflação na casa dos três dígitos e o agravamento da crise social, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro – aliado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente afastada Dilma Rousseff –, lançará cédulas com valores de até 20 mil bolívares (moeda local), para facilitar pagamentos em dinheiro. Hoje, a mais valiosa é de 100 bolívares, mas só é possível comprar uma bala com esse valor no país vizinho.

A nova cédula de 20 mil bolívares será 200 vezes superior, mas equivalerá a apenas cerca de US$ 30, pouco mais de R$ 100. De acordo com matéria do jornal O Globo desta segunda-feira (5), para agravar a situação, o dinheiro em espécie está se tornando mais raro e o sistema de pagamento por cartão de crédito na Venezuela foi congelado na última sexta-feira (2). Sem contar que os venezuelanos vivem um verdadeiro caos com restrições na compra de alimentos e falta de medicamentos e de produtos básicos.

Segundo o jornal, seis novas notas e três moedas serão introduzidas gradativamente a partir de 15 de dezembro. A hiperinflação já acumula 475% neste ano, conforme o Fundo Monetário Internacional (FMI). No entanto, consultorias independentes projetam que o índice de preços pode fechar o ano com alta entre 600% e 700%.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2haLJ4z