Notícias

Comando do PSDB anuncia nova agenda de consenso para futuro do partido

O senador e presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves (MG), e o presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (CE), anunciaram nesta quinta-feira (3), em entrevista coletiva, em Brasília, que a sigla irá discutir com suas bases a renovação do programa partidário e realizar, ainda este ano, convenções em todo o país para eleger novos diretores das executivas municipais, estaduais e da nacional. O processo será conduzido pelo senador Tasso Jereissati, que seguirá a frente da direção nacional da legenda.

03 de agosto de 2017

O senador e presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves (MG), e o presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (CE), anunciaram nesta quinta-feira (3), em entrevista coletiva, em Brasília, que a sigla irá discutir com suas bases a renovação do programa partidário e realizar, ainda este ano, convenções em todo o país para eleger novos diretores das executivas municipais, estaduais e da nacional.

O processo será conduzido pelo senador Tasso Jereissati, que seguirá a frente da direção nacional da legenda.

“Fiz hoje de manhã um apelo ao senador Tasso Jereissati, em nome da unidade do partido, para que ele continue como presidente do partido e conduza aquilo que é essencial: uma grande discussão do programa partidário junto a vários setores da sociedade civil, para que o PSDB volte a representar aquilo que sempre representou e que foi essencial ao país. Um instrumento das transformações, da modernização do Estado, das mudanças que o país ainda precisa viver. O PSDB fortalecido e unido não é bom para o PSDB, é bom para o país”, afirmou Aécio Neves após reunião com os senadores Tasso Jereissati, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), vice-presidente do Senado, e Paulo Bauer (PSDB-SC), líder do partido na Casa.

Tasso disse que o PSDB vai manter sua determinação de aprovar, no Congresso Nacional, propostas de interesse da população brasileira, incluindo temas como a reforma da Previdência Social.

“Vamos continuar, independentemente de qualquer coisa, aprovando todos os projetos que são do interesse do país, como a reforma da Previdência, por exemplo, a reforma política, a reforma tributária, como fizemos até hoje. O que nós não precisamos é de cargos no governo para estar fazendo isso”, afirmou o presidente interino do PSDB.

Aécio Neves ressaltou que a permanência de Tasso à frente da direção nacional do PSDB é consenso entre as lideranças tucanas.

“Depois de várias consultas que fiz a companheiros de partido, aqui o líder Paulo Bauer, o vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima, conversamos com o governador Geraldo Alckmin, com outros governadores, ministros, outras lideranças, o senador Tasso é quem tem hoje as melhores condições para conduzir a renovação do PSDB e sua reinserção em setores importantes da sociedade”, frisou Aécio.

Convenções antecipadas e convocação à unidade

Os senadores comunicaram ainda o entendimento firmado para que as convenções tucanas sejam realizadas este ano, com cronograma a ser definido em reunião da Executiva Nacional conduzida pelo presidente interino. Além da renovação de seus dirigentes em todo o país, o partido pretende definir ainda este ano o nome do pré-candidato tucano que irá disputar a eleição para presidente da República em 2018.

“Em relação ao cronograma do PSDB acertado com o senador Tasso Jereissati, até o final do ano o PSDB fará a renovação das suas direções municipais, estaduais, da sua direção nacional e apresentará o nome do seu pré-candidato à Presidência da República. Havendo mais de uma alternativa com apoio, obviamente expresso de parcela importante do partido, e como determina o nosso Estatuto, a nova direção partidária conduzirá, entre fevereiro e março do ano que vem, uma consulta que poderá ser chamada de prévia ou de primárias. Esse é o calendário de consenso, de unidade do PSDB, porque em todos os instantes a nossa unidade foi o nosso mais importante para mudar o Brasil”, ressaltou Aécio Neves.

Tasso afirmou que o PSDB vai discutir, no período de transição até a escolha da nova Executiva Nacional do partido, os ideais da sigla, seus princípios e fazer uma autocrítica do que deve ser modificado. O presidente interino do PSDB também não descarta a realização de prévias no partido para a escolha do candidato tucano nas eleições presidenciais de 2018.

“Vamos ter o nosso pré-candidato, montamos agora um calendário dessas discussões que deságua na convenção no fim do ano e que nós vamos apontar o nosso pré-candidato. Se por acaso aparecer mais de um pré-candidato, nós faremos prévia. Então, isso já está dirigido o que nós vamos fazer. As alianças nós vamos construir no ano que vem”, afirmou Tasso.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2vwjsMn