Notícias

Cônsul-geral de Toronto afirma que Marconi levou confiança aos empresários canadenses

No segundo dia de sua agenda da missão comercial que realiza no Canadá e Estados Unidos, o governador Marconi Perillo falou para mais de 100 empresários de diferentes setores no Seminário de Promoção de Investimentos no Estado de Goiás, no Ontário Investment and Trade Centre (OITC), Canadá. A embaixadora, Ana Lélia Beltrame, cônsul-geral em Toronto, elogiou a iniciativa de Marconi de ir até os empresários canadenses apresentar as potencialidades de Goiás.

20 de setembro de 2016

No segundo dia de sua agenda da missão comercial que realiza no Canadá e Estados Unidos, o governador Marconi Perillo falou para mais de 100 empresários de diferentes setores no Seminário de Promoção de Investimentos no Estado de Goiás, no Ontário Investment and Trade Centre (OITC), Canadá. A embaixadora, Ana Lélia Beltrame, cônsul-geral em Toronto, elogiou a iniciativa de Marconi de ir até os empresários canadenses apresentar as potencialidades de Goiás. Ela destacou que a atuação do governador resulta na construção de confiança entre os empresários e o Governo de Goiás.

“O Canadá é um país onde os empresários acumulam muito capital e têm muito para investir. No entanto, são muito conservadores e avessos a risco. Eles precisam conhecer bem antes de investir. Então, quando você tem um governador que vem capitaneando uma delegação de empresários goianos você traz ao empresariado desconfiado canadense um aporte de confiança. Isso é muito bom. É um movimento de construção de confiança”, afirmou, durante o seminário.

Ela destacou, ainda, que os números da economia goiana melhoram ano a ano de forma consistente. “Alguns dão saltos extraordinários, outros mais lentamente, conforme a própria crise”, disse, ressaltando que as parcerias entre o empresariado e o governo são sempre “um casamento muito bom”. O governador participou de dois painéis. O primeiro sobre investimentos, negócios, inovação, eficiência energética e cidades inteligentes. O segundo teve como foco o setor farmacêutico.

Ana Lélia Beltrame comentou a crise econômica e política que o Brasil enfrenta. “O Brasil passou por um processo longo de impeachment da presidente da República, e esse processo culminou com o momento de crise econômica no país. Apesar de ser lento, o impeachment era o remédio para a crise”, disse. Ao iniciar sua palestra, Marconi também falou aos empresários sobre a crise. Ele ponderou que, embora o país tenha vivido um momento muito delicado, pode fortalecer as instituições e a democracia. “O Brasil, depois do processo de impeachment, será um novo país. Com instituições muito mais sólidas, mais respeitadas, democracia consolidada; e um país mais seguro para que os investidores voltem para lá. Nós temos muitos atrativos e o Brasil é um país que demonstrou capacidade de enfrentar e vencer crises ao longo de sua história”, afirmou.

Ele reiterou a necessidade de realização das reformas estruturantes e limitação de gastos públicos. “O governo Temer está encaminhando essas providências e tenho certeza de que entraremos de novo em um ciclo virtuoso”, declarou. Em seguida, informou que Goiás foi o primeiro estado a sair da crise econômica, fato que é confirmado pelos números relativos à geração de emprego (1º lugar, segundo o Caged), superávit orçamentário e volume de exportações.

“Fomos o primeiro estado a sair da crise graças a um rigoroso ajuste fiscal que fizemos, ao diminuirmos o peso da máquina pública. Temos a estrutura mais enxuta do país. Definimos também dois programas: um relativo à competitividade, e outro à inovação tecnológica. Com isso passamos a ter ganho de eficiência, corte de gastos, otimização na arrecadação, ótimos índices educacionais e de desenvolvimento humano”, esclareceu.

“Também fomos o estado que apresentou o melhor superávit orçamentário, e devemos chegar ao final deste ano com as contas completamente equilibradas. Fecharemos o ano com um volume de exportações de 10 bilhões de dólares; superávit comercial de aproximadamente 5 bilhões de dólares”, disse. O governador também informou aos empresários que Goiás é o segundo maior produtor de etanol.

“Em Goiás o capital estrangeiro é muito bem recebido. Nós vamos privatizar a Companhia Energética do estado, que é uma empresa onde o governo do estado e o governo federal são sócios. Vamos também privatizar o Aeroporto de Cargas de Anápolis, que será um dos mais importantes aeroportos de cargas do país. Vamos também iniciar um projeto de concessão de rodovias estaduais, entre outros. Temos muitas oportunidades em Goiás”, completou.

*Do portal do governo de Goiás

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2djcmCk