Notícias

Ex-ministro Antonio Palocci foi apontado pelo ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, como o responsável pela negociação de vantagens ilícitas.

Delator revela que Palocci negociou propina de Belo Monte para PT

O ex-ministro Antonio Palocci foi apontado pelo ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, como o responsável pela negociação de vantagens ilícitas nas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Em seu acordo de delação premiada, Azevedo disse que Palocci pediu 1% do valor da obra, com uma parte a ser repassada ao PT, e indicou que as quantias deveriam ser pagas ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, além de políticos do PMDB.

Delator revela que Palocci negociou propina de Belo Monte para PT

Brasília (DF) – O ex-ministro Antonio Palocci foi apontado pelo ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, como o responsável pela negociação de vantagens ilícitas nas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Em seu acordo de delação premiada, Azevedo disse que Palocci pediu 1% do valor da obra, com uma parte a ser repassada ao PT, e indicou que as quantias deveriam ser pagas ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, além de políticos do PMDB.

Para o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), as novas irregularidades envolvendo Palocci comprovam cada vez mais o modus operandi corrupto e irregular da cúpula do PT.

“A cada nova denúncia, observamos que o PT sempre utilizou dessa tática da corrupção para alcançar o poder e se beneficiar. A gente vê que, a cada nova delação, se concretiza tudo que anteriormente o PSDB, principalmente durante o período da campanha do senador Aécio, já alertava a população. Isso nada mais é do que a constatação de que o partido de Dilma e Lula estava querendo levar o Brasil para o caos”, afirmou.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os investigadores da Lava Jato apontam ao menos 27 reuniões do ex-ministro com o empresário Marcelo Odebrecht, presidente afastado da empreiteira. A informação consta da denúncia apresentada na semana passada pela Procuradoria da República contra Palocci, Odebrecht e mais 13 investigados.

A partir da análise da agenda pessoal do empreiteiro, a força-tarefa da Lava Jato destaca que os encontros ocorreram em datas próximas aos períodos em que eram solicitadas interferências de Palocci em decisões do governo. O ex-ministro é acusado de captar pelo menos R$ 128 milhões da Odebrecht e destinar parte desse valor ao PT.

Ainda na avaliação do tucano, o resultado das eleições do último domingo (30), em que o PSDB saiu como o grande vitorioso, foi crucial para mostrar a insatisfação da população com os desmandos e corrupção praticados pelo PT. “Houve esse processo de afastamento da ex-presidente Dilma e os brasileiros deram um basta tirando o vermelho do mapa do Brasil nessas eleições. Com essa atitude no processo eleitoral, estamos demonstrando de vez que o PSDB estava no caminho certo em mostrar as falcatruas que estavam acontecendo com esse partido no poder”, completou.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2feEDL2