Notícias

Em depoimento, Delcídio afirma que é “surreal” Lula dizer que não sabia de corrupção na Petrobras

O ex-senador Delcídio do Amaral disse nesta segunda-feira (21), em depoimento à Justiça Federal, que considera “surreal” o fato de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmar que não sabia do esquema de corrupção na Petrobras. Segundo o ex-líder do governo da ex-presidente Dilma Rousseff e agora delator da Operação Lava Jato, Lula era próximo de empresários que tinham negócios com a estatal.

Brasília (DF) – O ex-senador Delcídio do Amaral disse nesta segunda-feira (21), em depoimento à Justiça Federal, que considera “surreal” o fato de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmar que não sabia do esquema de corrupção na Petrobras. Segundo o ex-líder do governo da ex-presidente Dilma Rousseff e agora delator da Operação Lava Jato, Lula era próximo de empresários que tinham negócios com a estatal. As informações são do jornal O Globo desta terça (22).

Delcídio foi ouvido como testemunha de acusação no processo em que Lula é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido um triplex no Guarujá, em São Paulo, da construtora OAS, fato que o petista nega veementemente. No depoimento, o ex-senador afirmou que, ao contrário de outras estatais, o que acontece na Petrobras é sempre acompanhado pelos presidentes da República e isso ocorria com Lula.

Questionado sobre o grau de ingerência do ex-presidente no esquema de distribuição de propinas dentro da Petrobras, o ex-senador petista respondeu que Lula não entrava nos detalhes, mas tinha um “conhecimento absoluto” de todos os interesses que rodeavam a gestão da empresa, as diretorias e os partidos que apoiavam os diretores.

Para o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), a declaração de Delcídio é a comprovação final da falta de veracidade do ex-presidente e de boa parte dos dirigentes do PT neste processo.

“Mais uma vez se confirma que, para se manter no governo, Lula, assim como diversos petistas, sempre faltavam com a verdade nos depoimentos. A verdade foi se revelando a partir dos dados da Polícia Federal e com a prisão do tesoureiro e de parlamentares do PT. É comum a eles a falta de credibilidade e da verdade. Por isso, há um desgaste e uma insatisfação do brasileiro, que mostrou nessas eleições que já não acredita mais nesse partido”, afirmou.

Segundo a reportagem, além de Delcidio, outros três delatores da Lava-Jato prestaram depoimento ontem a pedido do Ministério Público Federal (MPF): o ex-executivo da Setal, Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, e os ex-executivos da Camargo Corrêa, Dalton Avancini e Eduardo Leite. Os três relataram, em linhas gerais, como funcionava o esquema de corrupção da Petrobras.

Para o ex-senador, Lula escapou de ser responsabilizado do processo do mensalão por causa de um acordo político que votou o relatório da CPI. “O presidente Lula, no mensalão, usou a tese do não sabia e só escapou por causa desse acordo. Mas agora é muito difícil que prevaleça a desculpa do não sei”, disse.

Na avaliação do deputado tucano, a afirmação do ex-líder petista é muito importante e ajuda a comprovar o que o PSDB vem demonstrando desde o início desse processo. “Um ex-líder do PT dizer isso é a verdadeira demonstração de que Lula realmente sabia dessa corrupção que ocorria não só na Petrobras, mas em várias estatais. A declaração vem no sentido de constatar que estava faltando veracidade nas palavras dos gestores do PT com o povo brasileiro, algo que o PSDB sempre afirmou”, completou.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fnV7zK