Notícias

Deputado Vecci defende empreendedorismo para diminuir número de desempregados

O relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), na quinta-feira (12), projeta que o Brasil terá 13,6 milhões de desempregados em 2017. Em comparação a 2016, haverá um acréscimo de 1,2 milhão de pessoas do total de 12,4 milhões de pessoas sem emprego ano passado. E, segundo a OIT, a tendência de crescimento seguirá até 2018 quando o país poderá ter 13,8 milhões de desempregados. Para o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB), os números são preocupantes e demonstram a necessidade de se criar alternativas para reaquecer os postos de trabalho no país.

O relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), na quinta-feira (12), projeta que o Brasil terá 13,6 milhões de desempregados em 2017. Em comparação a 2016, haverá um acréscimo de 1,2 milhão de pessoas do total de 12,4 milhões de pessoas sem emprego ano passado. E, segundo a OIT, a tendência de crescimento seguirá até 2018 quando o país poderá ter 13,8 milhões de desempregados.

Para o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB), os números são preocupantes e demonstram a necessidade de se criar alternativas para reaquecer os postos de trabalho no país. O Projeto de Lei Complementar 320/2016 de autoria do deputado regulamenta o artigo 179 da Constituição Federal e caminha na direção de estimular o empreendedorismo, gerando oportunidades de emprego à população.

O projeto do parlamentar tucano amplia a oferta de crédito aos micro e pequenos empreendedores e tem o objetivo de garantir oportunidade para o cidadão que deseja abrir o próprio negócio. “Nesse momento de dificuldade, onde há quase 13 milhões de desempregados no Brasil, esse pode ser um caminho para gerar emprego, renda e criar condições para que o país possa se desenvolver”, declara Vecci.

De acordo com a iniciativa do deputado, sindicatos, associações de classe, cooperativas, serviços sociais autônomos, entidades de benefícios mútuos, fundações privadas, Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) e fundos públicos poderão direcionar recursos e ampliar o leque de ofertas de microcrédito nos níveis federal, estadual e municipal às micro e
pequenas empresas.

“O que nós devemos reiterar é que, cada vez mais, nós temos que aplicar na micro e pequena empresa e, especialmente, no microempreendedor porque é onde se gera maior número de postos de trabalho”, analisa Vecci. O deputado também lembra que os jovens são a parcela da população mais atingida pelo desemprego e reforça a necessidade de garantir oportunidades de desenvolvimento à população.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2iZJqi1