Notícias

Diminuição no número de filiados do PT mostra que população vê trabalho do partido como péssimo, diz tucano

Responsável pela maior crise política, econômica e social da história brasileira e personagem central do escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, o Partido dos Trabalhadores vive, na opinião do deputado federal Vitor Lippi (PSDB-SP), o seu pior momento. Segundo dados do portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), das dez maiores legendas do país, o PT é o único partido que obteve um saldo negativo de filiações em 2016.

Brasília (DF) – Responsável pela maior crise política, econômica e social da história brasileira e personagem central do escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, o Partido dos Trabalhadores vive, na opinião do deputado federal Vitor Lippi (PSDB-SP), o seu pior momento. Segundo dados do portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), das dez maiores legendas do país, o PT é o único partido que obteve um saldo negativo de filiações em 2016.

Reportagem publicada nesta quarta-feira (7) no blog do jornalista Fernando Rodrigues, no portal UOL, revela que o PT passou de 1.591.591 integrantes em outubro do ano passado para 1.587.916 em outubro deste ano, o equivalente a 3.675 filiados a menos. Para tentar conter a debandada de simpatizantes, o partido chegou até mesmo a lançar uma ferramenta de filiação on-line, em novembro. O estrago, contudo, já estava feito: 2016 foi o pior ano eleitoral para os petistas desde 1986. A legenda conseguiu eleger apenas 254 prefeitos neste ano, menos da metade dos 635 eleitos no último pleito municipal, em 2012.

“Isso é reflexo do sentimento da população, que avaliou esse governo do PT como péssimo”, avaliou o deputado Vitor Lippi. “A grande maioria da população reprovou o governo e a população ficou muito frustrada, se sentiu traída pelo Partido dos Trabalhadores, e com isso estão buscando outras alternativas. Eles estão vivendo o pior momento do Partido dos Trabalhadores, um total descrédito, a popularidade muito reduzida, o que fez com que eles tivessem uma redução drástica na sua representação do país”, disse.

“Isso realmente mostra que a grande maioria da população brasileira lamenta e reconhece essa péssima gestão do PT, que além de ter trazido essa gravíssima crise econômica e social, também foi recheada de escândalos de corrupção, de propinas, de superfaturamento de obras. É lamentável que isso aconteça, mas o partido está colhendo aquilo que ele plantou”, acrescentou o parlamentar.

Ascensão do PSDB

Em contraponto à derrocada do PT, está a ascensão do PSDB. Além da vitória significativa de seus candidatos nas urnas neste ano, dentre as três legendas com o maior número de filiados, o PSDB foi a que ganhou mais integrantes. Dos 1.410.471 registrados até outubro de 2015, o número saltou para 1446.854 em 2016. Ou seja, cerca de 36 mil novos membros em apenas um ano.

Para Vitor Lippi, o PSDB está sendo reconhecido pelos brasileiros por ser um partido que fez oposição à desastrosa gestão petista, participou ativamente do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, e que sempre defendeu tanto a Lava Jato quanto a punição dos envolvidos no esquema de corrupção.

“O PSDB foi reconhecido pelo Brasil. Não apenas pelo enfrentamento ao PT, pelo combate à corrupção, mas também por representar uma alternativa de poder que traga a questão da responsabilidade fiscal novamente, o equilíbrio fiscal, a responsabilidade no uso dos recursos públicos. O PSDB tem na sua história, no seu DNA, na lembrança da população brasileira, contribuições para inovações no Brasil, para a modernização e reestruturação do país, e tem um quadro também reconhecido de ótimos gestores, bem preparados e que têm se diferenciado na política nacional”, destacou.

“Entendo que, sem dúvidas, o contraponto dessa decepção da população brasileira com o PT fez também com que a população reconhecesse a importância do PSDB como alternativa de poder para o país”, completou o tucano.

Leia AQUI a íntegra da matéria publicada no blog do jornalista Fernando Rodrigues.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2gk0jqj