Notícias

Parlamentares do PSDB avaliam que a derrocada do PT nas eleições municipais deste ano sepulta definitivamente o discurso de “golpe”.

Discurso de “golpe” é enterrado com a derrocada do PT nas eleições

A derrocada do PT nas eleições municipais deste ano sepulta definitivamente o discurso de “golpe”. A avaliação é do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e do deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB-BA), que destacam o fato de que o PT sofreu a maior derrota nas urnas desde 2004 e perdeu 60% das prefeituras em relação ao pleito de 2012, o que comprova a reprovação da população no modo petista de governar.

Discurso de “golpe” é enterrado com a derrocada do PT nas eleições

A derrocada do PT nas eleições municipais deste ano sepulta definitivamente o discurso de “golpe”. A avaliação é do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e do deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB-BA), que destacam o fato de que o PT sofreu a maior derrota nas urnas desde 2004 e perdeu 60% das prefeituras em relação ao pleito de 2012, o que comprova a reprovação da população no modo petista de governar.

Segundo Flexa, quem deu a resposta ao “discurso falso” do PT foram os brasileiros nas urnas, tanto no primeiro turno quanto no segundo. “O mantra que os petistas usaram chamando de ‘golpe’ o impeachment foi totalmente agora derrubado pelos eleitores, que levaram ao PT uma redução ao ponto de terem feito somente um prefeito de capital, que foi de Rio Branco, no Acre, onde sempre foi reduto petista. Se já não havia anteriormente como, antes, se falar em ‘golpe’, porque o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff cumpriu todas as regras constitucionais, agora muito menos”, disse o senador.

Para Jutahy, a população deu uma resposta clara de que o país vive num processo democrático consolidado e que respeita a Constituição. “O discurso de ‘golpe’ foi amplamente derrotado. Não funcionou porque era falso. O que a eleição mostrou é que estamos vivendo uma plena democracia, todas as forças políticas puderam se manifestar e nós tivemos um resultado claro: uma vitória ampla do PSDB nacionalmente e uma derrota fragorosa do PT”, avaliou o deputado.

Lula e Dilma

Sem candidatos petistas concorrendo o segundo turno nos seus colégios eleitorais, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff não votaram em São Bernardo do Campo (SP) e Porto Alegre, respectivamente. Historicamente governados pelo PT, os dois municípios agora serão administrados pelos tucanos Nelson Marchezan Jr. e Orlando Morando.

Para os parlamentares tucanos, a ausência de Lula e Dilma nas urnas neste domingo (30) foi um desrespeito à democracia e à população brasileira. “Deram um mau exemplo. O recado que eles deram para a sociedade é de que eles só se interessavam pelo poder para usufruir em benefício próprio, ou seja, os fins justificavam os meios ao longo desses 13 anos de desgoverno do PT no Brasil”, ressaltou Flexa. “Os dois simplesmente não compareceram às urnas em função de seus candidatos não estarem presentes. Tinham direito até de votarem em branco ou nulo, mas não contribuir ao processo eleitoral é uma demonstração de desrespeito à população”, completou Jutahy.

Clique aqui e aqui para ler a íntegra das matérias.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2ePPavB