Notícias

João Doria, prefeito eleito de SP, ressaltou a importância da medida diante dos números de desempregados e subempregados no país.

Doria defende manutenção do preço das passagens e pede apoio a Temer

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), se reuniu nesta terça-feira (25) em Brasília com o presidente da República, Michel Temer, para debater melhorias para a mobilidade urbana nas grandes metrópoles do país.  Um dos principais tópicos da conversa, segundo Doria, foi a busca de alternativas para que o governo federal ajude as prefeituras a manter o valor da tarifa do transporte público.

Doria defende manutenção do preço das passagens e pede apoio a Temer

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), se reuniu nesta terça-feira (25) em Brasília com o presidente da República, Michel Temer, para debater melhorias para a mobilidade urbana nas grandes metrópoles do país.  Um dos principais tópicos da conversa, segundo Doria, foi a busca de alternativas para que o governo federal ajude as prefeituras a manter o valor da tarifa do transporte público.

O prefeito eleito ressaltou a importância da medida diante dos alarmantes números de desempregados no país. Doria destacou que, apenas em São Paulo, são 2 milhões de pessoas sem emprego e quase 3 milhões subempregadas. O tucano afirmou que o presidente Temer garantiu que irá avaliar a possibilidade de repasses federais para as prefeituras.

“Qualquer motivação tarifária num centro metropolitano de São Paulo impacta muito na vida das pessoas, sobretudo aquelas que estão sem renda porque estão desempregadas ou subempregadas. E essa é uma questão que afeta São Paulo – como a grande cidade brasileira, mas outras cidades do país também. Eu procurei desenvolver esse tema para que o governo federal, através de suas respectivas áreas, possa pensar em ajudar e cooperar com suas soluções conjuntas não apenas para São Paulo, mas para todas as capitais brasileiras e outras metrópoles com mais 200, 300 mil habitantes.”

Doria também pediu ajuda do presidente da República para recuperar recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) que não foram utilizados para o Programa “Minha Casa Minha Vida” e que já estavam consignados para a cidade de São Paulo. O prefeito eleito afirma que a metrópole tem mais de 1 milhão de pessoas esperando por habitação popular.  Outro tema debatido no encontro foi a transferência da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), que atualmente fica na Vila Leopoldina, Zona Oeste da cidade, para Perus, que é considerado um bairro estratégico por estar perto do Rodoanel e também de ferrovia.

“Nós convergimos no sentido de que o Ceagesp  possa mudar para um outro endereço. Provavelmente, na região de Perus, ainda na capital de São Paulo, numa área três a quatro vezes superior a que ocupa,  e essa área ser destinada  para um pólo tecnológico da cidade de São Paulo. O presidente Temer vai conversar com o ministro da Agricultura Blairo Maggi no sentido de podermos evoluir concretamente, de forma mais célere. Numa ideia que, aparentemente, ela é conciliatória para todos. Governo federal, governo estadual e governo municipal.”

João Doria afirmou também que a reunião com Temer serviu para selar a união entre PMDB e PSDB na gestão de São Paulo por meio da Câmara Municipal, onde os peemedebistas terão dois vereadores que farão parte da base aliada à prefeitura.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2ea12W7