Notícias

Prefeito eleito, João Doria (PSDB), deu início às articulações em favor de propostas que possam ser construtivas para a capital paulista.

Doria foi buscar apoio para a gestão de SP no Executivo e Legislativo

Em entrevista coletiva após encontro com representantes do Congresso Nacional, em Brasília, nesta terça-feira, o prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que sua intenção é buscar junto aos Poderes Executivo e Legislativo contrapartidas para a capital paulista. Doria teve audiências com os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além de visitar a liderança do PSDB na Câmara e o Plenário da Casa.

Doria foi buscar apoio para a gestão de SP no Executivo e Legislativo

Em entrevista coletiva após encontro com representantes do Congresso Nacional, em Brasília, nesta terça-feira, o prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que sua intenção é buscar junto aos Poderes Executivo e Legislativo contrapartidas para a capital paulista. Doria teve audiências com os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além de visitar a liderança do PSDB na Câmara e o Plenário da Casa. O tucano destacou a importância da cidade de São Paulo para a economia do país e a contribuição tributária para os cofres públicos.

“Além da visita de cortesia, viemos também já começar a trabalhar, apresentando algumas iniciativas que acreditamos que, ao longo dos próximos meses, principalmente após janeiro, quando teremos a nossa posse à frente da prefeitura de São Paulo, propostas que possam ser construtivas para a cidade, que afinal de contas, São Paulo com 12 milhões de habitantes, a maior cidade do país, também é a cidade que mais contribui com impostos para o governo federal, como núcleo metropolitano”, declarou Doria.

Outra demanda apresentada pelo prefeito eleito é a retomada da discussão do pacto federativo. Durante a coletiva, Doria passou a palavra ao vice-prefeito eleito de São Paulo, Bruno Covas, para falar sobre o assunto. Covas defendeu uma melhor redistribuição dos recursos entre os entes da Federação.

“É sempre importante a gente repensar o próprio pacto federativo, o aumento de mais recursos para os municípios, hoje concentrados no governo federal, no governo do estado. Essa é uma discussão que há tempos vem sendo feita na Casa. Vamos ver se a gente aproveita essa nova safra de prefeitos, para conseguir um plano que consiga, efetivamente, avançar essa rediscussão do pacto federativo, importante em poder resolver os problemas. Os problemas estão nos municípios, já dizia o saudoso Franco Montoro. A pessoa não vive na União, não vive no estado, vive no município. Então, esse tema precisa voltar logo à pauta para que a gente possa avançar nesta questão tão importante para o país”, destacou o vice-prefeito eleito.

Mais cedo, o prefeito paulistano se reuniu com o presidente Michel Temer e cobrou a liberação de R$ 400 milhões em recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC, para a cidade. Esses recursos devem ser destinados a programas de habitação para pessoas de baixa renda. Doria também pediu ajuda ao governo federal para manter a tarifa de R$3,80 no transporte público de São Paulo. Temer não deu nenhuma garantia, mas disse que irá avaliar os pleitos.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eRclDC