Notícias

Eleição de Maia deve acelerar a renegociação da dívida dos Estados, diz Richa

A eleição do novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), otimista em relação à aprovação do projeto de renegociação das dívidas dos Estados com a União pelo Congresso. O tucano afirmou que a aprovação daria um “fôlego” ao Paraná para investir em infraestrutura e ajudaria na retomada do crescimento do país.

15 de julho de 2016

A eleição do novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), otimista em relação à aprovação do projeto de renegociação das dívidas dos Estados com a União pelo Congresso. O tucano afirmou que a aprovação daria um “fôlego” ao Paraná para investir em infraestrutura e ajudaria na retomada do crescimento do país.

A proposta foi encaminhada ao Legislativo em março e governadores tentam impulsioná-la na gestão do presidente em exercício, Michel Temer. O pedido de urgência, feito por Temer, foi aceito e a votação está prevista para acontecer após o recesso parlamentar em agosto.

Maia afirmou que a questão será uma prioridade de sua gestão. “Não tem por que não aprovar [o projeto] no momento da crise”, afirmou o tucano. As informações são de matéria publicada hoje (15) pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Richa disse que a renegociação reduziria em R$ 80 milhões por mês a dívida, quase meio bilhão de reais até o fim de 2016. O governador reuniu-se em Brasília, nesta semana, com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, com o objetivo de obter apoio da União para três empréstimos do Paraná com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de US$ 517 milhões.

O governador afirmou que tem adotado medidas de ajuste fiscal no início do segundo mandato e atualmente a situação financeira do Paraná é mais confortável em relação aos demais Estados, embora, segundo ele, não haja sobras de recursos.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29UDq94