Notícias

PSDB irá administrar a partir do ano que vem 133 municípios em todas as regiões de Minas Gerais, cerca de 16% da população de 21 milhões em todo o estado.

Eleições 2016: em Minas, PSDB vai governar 3,4 milhões de pessoas

Com a vitória do tucano Alex de Freitas no último domingo (30/10), em Contagem, o PSDB irá administrar a partir do ano que vem 133 municípios em todas as regiões de Minas Gerais. Ao todo, o partido será responsável por 3.380.757 milhões de pessoas. Este total é o equivalente a 16% da população de Minas Gerais, que soma aproximadamente 21 milhões de habitantes, de acordo com o IBGE. A título de comparação, o PT elegeu apenas 41 prefeitos em Minas, que administrarão uma população de 701 mil pessoas, o equivalente a 3,3% da população do estado.

Com a vitória do tucano Alex de Freitas no último domingo (30/10), em Contagem, o PSDB irá administrar a partir do ano que vem 133 municípios em todas as regiões de Minas Gerais. Ao todo, o partido será responsável por 3.380.757 milhões de pessoas. Este total é o equivalente a 16% da população de Minas Gerais, que soma aproximadamente 21 milhões de habitantes, de acordo com o IBGE. A título de comparação, o PT elegeu apenas 41 prefeitos em Minas, que administrarão uma população de 701 mil pessoas, o equivalente a 3,3% da população do estado.

No cômputo final, o PSDB-MG saiu vitorioso em 389 coligações majoritárias das quais fez parte em municípios de todas as regiões do estado. Em 2012, os tucanos integraram 380 coligações vitoriosas.

Dos 266 candidatos tucanos que disputaram o cargo de prefeito em Minas, 133 foram eleitos – o que representa um sucesso de exatamente 50% das candidaturas. Em 2012, o PSDB apresentou 311 candidatos a prefeito e elegeu 137, o equivalente a 44% das candidaturas.

Para o presidente do diretório do PSDB de Minas Gerais, deputado federal Domingos Sávio, o desempenho dos tucanos nas eleições municipais deste ano demonstram o vigor do partido em todas as regiões do Estado.

“Mesmo estando fora do poder estadual, conseguimos vencer em importantes colégios eleitorais e nos firmamos como segundo maior partido do Estado em número de prefeituras”, afirma o líder tucano. “Estes ótimos resultados refletem bem o trabalho de organização partidária que a Executiva Estadual empreendeu nos últimos meses e ainda que temos quadros competentes e propostas consistentes que inspiram confiança no eleitorado”, acrescenta Domingos Sávio.

Em Contagem, o tucano Alex de Freitas alcançou uma vitória maiúscula. Ele venceu o atual prefeito, Carlin de Moura (do PC do B), que era apoiado por três ex-prefeitos e por várias lideranças antigas da cidade. Alex obteve 223.902 votos – o equivalente a 73% dos votos válidos. Com essa vitória, o PSDB retoma a administração do 3º terceiro maior colégio eleitoral de Minas.

O PSDB disputou também o 2º turno na capital mineira, Belo Horizonte, onde o deputado estadual João Leite ficou na segunda posição, com 557.356 votos (ou 47% dos votos válidos). O pleito deste ano em BH foi disputado por 11 candidatos.

Em Juiz de Fora, o tucano Antônio Almas foi eleito vice-prefeito na chapa do atual prefeito, Bruno Siqueira, do PMDB, que foi reeleito com cerca de 58% dos votos válidos, derrotando pela segunda vez consecutiva a petista Margarida Salomão.

Conquistas em importantes polos regionais

Além da vitória no 2º turno em Contagem (3º maior colégio eleitoral do Estado), no 1º turno candidatos tucanos já tinham sido vitoriosos em outras importantes cidades mineiras, como Governador Valadares (principal cidade do Vale do Rio Doce); Poços de Caldas, Pouso Alegre e Extrema (sul de Minas); Janaúba (Norte de Minas); Jequitinhonha, Rubim e Itaobim (Vale do Jequitinhonha); Paracatu e Unaí (Noroeste de Minas); Coronel Fabriciano e João Monlevade (Vale do Aço); Vespasiano (Região Metropolitana de BH) e Viçosa (Zona da Mata).

Entre os dez municípios mais populosos de Minas Gerais, o PSDB elegeu prefeitos em dois (Contagem e Governador Valadares) e vice-prefeitos em outros dois (Juiz de Fora e Ipatinga). Além disso, o partido participou de coligações vitoriosas em três destas cidades: em Uberlândia (no Triângulo Mineiro), onde o partido apoiou Odelmo Leão, do PP; em Betim e Ribeirão das Neves (ambos na Região Metropolitana de BH), onde apoiou, respectivamente Vittorio Medioli (do PHS) e Junynho Martins (do PSC).

Além dos 132 prefeitos, o PSDB mineiro elegeu 105 vice-prefeitos em municípios de todas as regiões do Estado, como Juiz de Fora, Ipatinga, Varginha, Nova Lima, Barbacena, Conselheiro Lafaiete, Caxambu, Ituiutaba, Guaxupé e Pedra Azul.

Para as câmaras municipais de Minas, o PSDB elegeu 901 vereadores tucanos, cerca de 17% do total de 5.511 candidatos lançados ao legislativo municipal. Ao todo, o PSDB teve cerca de 945 mil votos para o legislativo, dos quais 105 mil foram para a legenda.

Derrocada do PT no Estado

Ao contrário do PSDB, o PT de Minas Gerais sofreu uma acachapante derrocada nas eleições deste ano. Em 2016, o partido, que há dois anos ocupa o Governo do Estado, elegeu apenas 41 prefeitos, cerca de um terço do total que conseguiu eleger em 2012, quando conquistou 113 prefeituras.

Ao todo os 41 prefeitos eleitos pelo PT administração apenas 701.359 pessoas, o equivalente a apenas 3,3% da população de Minas Gerais e um total de habitantes cerca de 5 vezes menor daquele que será administrado pelo PSDB. “Em algumas regiões mineiras, o PT foi praticamente dizimado”, afirma Domingos Sávio. “É o preço que o partido está pagando pelo desastre econômico e ético que promoveu em Minas e no país nos últimos anos”, conclui.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eijxu2