Notícias

Em mais uma tentativa de desqualificar a Lava Jato, Lula diz que teve a “vida futucada por meninos do MP”

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, não tem medido palavras em sua tentativa de desqualificar o juiz federal Sergio Moro, a força-tarefa da Operação Lava Jato e deslegitimar as investigações. Após ter se tornado réu na operação, o petista se disse “ofendido” e “magoado” por ter a vida “futucada por uns meninos do MPF (Ministério Público Federal)”. Lula esteve, nesta quarta-feira (21), em Barbalha, interior do Ceará, onde cumpre agenda de apoio a candidatos petistas.

22 de setembro de 2016

Brasília (DF) – O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, não tem medido palavras em sua tentativa de desqualificar o juiz federal Sergio Moro, a força-tarefa da Operação Lava Jato e deslegitimar as investigações. Após ter se tornado réu na operação, o petista se disse “ofendido” e “magoado” por ter a vida “futucada por uns meninos do MPF (Ministério Público Federal)”. Lula esteve, nesta quarta-feira (21), em Barbalha, interior do Ceará, onde cumpre agenda de apoio a candidatos petistas.

Segundo reportagem desta quinta-feira (22) do jornal Correio Braziliense, Lula afirmou que tem “a vergonha na cara que muita gente não tem”, e disse às pessoas que se encontravam no comício do candidato à prefeito Fernando Santana (PT) que “no dia que acharem um real na minha vida que não seja meu, eu não valho mais ter a confiança de vocês”.

Acusado pelo Ministério Público Federal pelo desvio de R$ 87,6 milhões em propinas cobradas de empresas que mantinham contratos com o governo petista, além do suposto recebimento de R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas do esquema de corrupção na Petrobras, Lula declarou ter “a consciência tranquila”, e chegou a exigir um pedido de desculpas por parte da força-tarefa da Lava Jato.

“O cidadão pegue a sua convicção e guarde para ele. Se está dizendo que eu fiz alguma coisa, que prove. Se não provar, peça desculpas. Não é vergonha pedir desculpas. Mas parece que ele não sabe”, disse, em referência ao procurador Deltan Dallagnol.

Para o deputado federal Izalci Lucas (PSDB-DF), o ex-presidente petista tenta desqualificar o MPF e o juiz Sergio Moro achando que isso vai amenizar a sua situação, o que não deve acontecer.

“Ninguém hoje no Brasil, nem no Congresso, nem o presidente da República, vai conseguir segurar a Operação Lava Jato. Ele [Lula] está tentando jogar todo mundo na vala comum, desmerecer e desqualificar os procuradores, o Ministério Público, mas isso é uma questão de tempo. Logo, logo, o juiz Sergio Moro vai tomar conta dele, e Lula terá que responder a todos os ilícitos que cometeu ao longo do seu governo”, ressaltou.

Apoio de Dilma

Réu na Lava Jato ao lado da sua mulher, Marisa Letícia, Lula contou com a solidariedade da ex-presidente Dilma Rousseff. Em seu primeiro ato público de campanha desde o fim do processo de impeachment, a petista defendeu o seu antecessor e voltou a se vitimizar, alegando que Lula é perseguido assim como ela foi.

“Está em andamento um processo sistemático de ruptura institucional. Primeiro atacaram a mim. E agora estão atacando o Lula de forma muito golpista”, afirmou a petista, durante comício da candidata do PCdoB à Prefeitura do Rio de Janeiro, deputada Jandira Feghali.

O tucano Izalci Lucas rebateu o discurso pré-fabricado dos petistas. “A denúncia contra Lula está bem fundamentada, já está consolidada há muito tempo. Evidente que, como é o caso de um ex-presidente, você precisa ter mais substância, não bastam só indícios”, salientou.

“Mas, pegando as delações do Delcídio [do Amaral, ex-líder do governo petista no Senado], do Pedro Corrêa [ex-deputado], que foi o primeiro a dizer da indicação pelo Lula do Paulo Roberto Costa [ex-diretor de Abastecimento da Petrobras], tenho certeza que o Ministério Público já tem muitos elementos, inclusive com o relatório da CPI da Petrobras, com as contas, não restam dúvidas. As próprias empreiteiras já colaboraram com as investigações. Agora, é questão de tempo”, completou o parlamentar.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2cGOyVa