Notícias

A deputada federal Érika Kokay (PT-DF) foi denunciada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot ao Supremo Tribunal Federal.

Érika Kokay do PT é denunciada ao STF por peculato e lavagem de dinheiro

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a deputada federal Érika Kokay (PT-DF) pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A suspeita é de que a petista tenha desviado dinheiro público do Sindicato dos Bancários de Brasília quando o presidiu, entre 1992 e 1998. Além disso, a parlamentar também teria escondido a origem dos recursos, ao depositar os recursos na conta bancária de um ex-funcionário do gabinete dela.

Érika Kokay do PT é denunciada por peculato e lavagem de dinheiro
19 de outubro de 2016

Brasília (DF) – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a deputada federal Érika Kokay (PT-DF) pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A suspeita é de que a petista tenha desviado dinheiro público do Sindicato dos Bancários de Brasília quando o presidiu, entre 1992 e 1998. Além disso, a parlamentar também teria escondido a origem dos recursos, ao depositar os recursos na conta bancária de um ex-funcionário do gabinete dela.

De acordo com o portal G1 desta quarta-feira (19), a notificação foi enviada à deputada pelo ministro do STF Marco Aurélio de Mello, relator do caso. A denúncia foi apresentada em 21 de setembro, mas a decisão foi publicada ontem.

Em nota, a deputada alegou ter ficado “extremamente surpresa” com a denúncia e afirmou que as acusações no inquérito, que remontam a 2003, partiram de uma pessoa “desqualificada, feitas após a demissão de um servidor de meu gabinete por cometer violência doméstica”.

Nessa fase das investigações, a petista será ouvida, bem como testemunhas de acusação e de defesa. Também serão produzidas provas por parte da acusação e da defesa. Terminadas as apurações, o processo será levado a julgamento na Primeira Turma do tribunal. Não há data prevista para isso acontecer.

Ainda segundo a reportagem, o relator do caso deu prazo de 15 dias para a deputada apresentar defesa ao STF.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eRXj3p