Notícias

Governo anuncia investimento de R$ 6,4 bi para produção de medicamentos e tecnologia em saúde

O Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira, a liberação de R$ 6,4 bilhões em investimentos para incentivar a produção nacional de medicamentos, insumos e tecnologia em saúde. Para atender a demanda de remédios biológicos no país, serão construídas fábricas nos institutos Butantan, Tecpar e Fiocruz. Pelo menos R$ 6 bilhões serão reservados à produção de alguns medicamentos, como substâncias para o tratamento de câncer, soros contra raiva e picadas de animais venenosos, além de vacinas para gripe, hepatite A e HPV.

20 de outubro de 2016

O Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira, a liberação de R$ 6,4 bilhões em investimentos para incentivar a produção nacional de medicamentos, insumos e tecnologia em saúde. Para atender a demanda de remédios biológicos no país, serão construídas fábricas nos institutos Butantan, Tecpar e Fiocruz. Pelo menos R$ 6 bilhões serão reservados à produção de alguns medicamentos, como substâncias para o tratamento de câncer, soros contra raiva e picadas de animais venenosos, além de vacinas para gripe, hepatite A e HPV.

Para o deputado federal Vitor Lippi (PSDB-SP), a medida é correta e pode diminuir os custos desses remédios para o consumidor final. Atualmente, 51% do que o Ministério da Saúde gasta com compra de medicamentos são direcionados para os produtos biológicos.

“Entendemos como acertada a medida do Ministério da Saúde em investir mais de R$ 6 bilhões de reais na ampliação da produção de medicamentos nacionais para que nós possamos reduzir o custo desses medicamentos. Ou seja, fazer um investimento elevado só aumenta a nossa capacidade de produção e vai reduzir depois os nossos gastos anuais com esses medicamentos.”

O governo também espera aprimorar o investimento nas parcerias feitas entre laboratórios particulares, que transferem tecnologia para produção de medicamentos e equipamentos aos laboratórios brasileiros. Nos últimos meses, um pente-fino feito nas 86 parcerias identificou problemas herdados do último governo que, segundo o ministro da pasta, Ricardo Barros, devem ser combatidos para tornar os laboratórios nacionais mais competitivos e qualificados. O deputado Vitor Lippi ressalta a importância da gestão pública na otimização dessa área.

“Nós sabemos que a saúde depende muito da qualidade da gestão pública, e nós entendemos que essa é a preocupação do atual governo, melhorar a qualidade da gestão, melhorar a qualidade do uso dos recursos para que a gente possa ter melhores resultados na saúde pública.”

Nesses recursos também estão previstos R$ 740 milhões para a produção de medicamentos para o tratamento de doenças raras.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eeuNdQ