Notícias

Governo Temer lança programa “Criança Feliz” para baixa renda

O presidente Michel Temer lançou nesta quarta-feira (5) o programa “Criança Feliz”, que vai atender crianças de até 3 anos, beneficiárias do Bolsa Família. De acordo com matéria do site G1, o novo programa será coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS) com aporte inicial de R$ 300 milhões. A meta é atender mais de 4 milhões de crianças até 2018 em todo o país – o que esvazia, mais uma vez, o discurso do PT de ser o único partido a priorizar programas voltados para a população brasileira de baixa renda.

5 de outubro de 2016

O presidente Michel Temer lançou nesta quarta-feira (5) o programa “Criança Feliz”, que vai atender crianças de até 3 anos, beneficiárias do Bolsa Família. De acordo com matéria do site G1, o novo programa será coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS) com aporte inicial de R$ 300 milhões. A meta é atender mais de 4 milhões de crianças até 2018 em todo o país – o que esvazia, mais uma vez, o discurso do PT de ser o único partido a priorizar programas voltados para a população brasileira de baixa renda.

Em discurso no Palácio do Planalto, Temer afirmou que o Criança Feliz é uma ação para os setores mais frágeis da população e destacou que o governo se preocupa com ações na área social, citando o reajuste dado ao Bolsa Família, que há dois anos não tinha aumento pelo governo petista. O programa terá como embaixadora a primeira-dama Marcela Temer, que disse que vai trabalhar para sensibilizar a sociedade sobre a importância no cuidado com a primeira infância para o desenvolvimento saudável nos anos seguintes.

Segundo o site, o programa não vai efetuar repasses financeiros aos beneficiados, mas realizar visitas semanais de especialistas nas residências das famílias atendidas para reduzir o baixo desenvolvimento e a mortalidade infantil. Neste ano, segundo o governo federal, nove estados (Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo) e outras 95 localidades devem aderir ao Criança Feliz.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dOsvRR