Notícias

“Há uma evidente queda do PT e crescimento da nossa candidatura”, avalia Daniel Coelho

As pesquisas de intenção de voto apontam que o PSDB lidera as eleições no maior número de capitais, enquanto o PT só está na frente em Porto Velho (RO). Levantamento feito pelo jornal O Globo, publicado nesta sexta-feira (23), mostra os candidatos tucanos à frente nas intenções de voto em Belo Horizonte, Manaus, Maceió e Teresina, além do recente crescimento de João Doria na principal cidade do país que é São Paulo.

23 de setembro de 2016

As pesquisas de intenção de voto apontam que o PSDB lidera as eleições no maior número de capitais, enquanto o PT só está na frente em Porto Velho (RO). Levantamento feito pelo jornal O Globo, publicado nesta sexta-feira (23), mostra os candidatos tucanos à frente nas intenções de voto em Belo Horizonte, Manaus, Maceió e Teresina, além do recente crescimento de João Doria na principal cidade do país que é São Paulo.

No Recife, as pesquisas de todos os institutos também indicam o crescimento do candidato a prefeito do PSDB, Daniel Coelho (PE). Embora o tucano ainda apareça em terceiro lugar, o candidato do PT, João Paulo, que ocupa a segunda posição, vem em clara tendência de queda conforme todos os institutos de pesquisa. “Todos os institutos têm apontado para um quadro aonde o candidato do PT cai e a gente está subindo. Essa é uma tendência muito evidente. Eu tenho confiança de que isso vai continuar a ocorrer, a rua está mostrando isso, as pessoas estão animadas. Os episódios de desgaste do PT estão contribuindo para a queda de seu candidato. E eu lembro que na última eleição para senador, o próprio João Paulo liderou as pesquisas, abriu a urna Fernando Bezerra senador. Quer dizer, ele é bom de pesquisa e ruim de voto”, avaliou o tucano.

A última pesquisa divulgada nesta quinta-feira (22) pelo instituto Datafolha mostra que a diferença entre o candidato do PT e Daniel Coelho passou de 23 pontos para 16. “A gente tem uma confiança grande de que vamos chegar na próxima quinta (29), num momento decisivo que é o debate da Globo, o primeiro a três dias do final da eleição, com essa tendência de o PT caindo e nossa candidatura crescendo. A gente está muito confiante na chegada no 2º turno e aí, em condições iguais, vamos fazer um bom debate sobre o Recife”, disse.

Daniel Coelho destacou ainda a diferença entre os períodos das campanhas de 2012 – quando ele avançou sobre o candidato do PT e chegou na segunda posição – e a de 2016. “A campanha passada foi de 90 dias, portanto mais longa, e o nosso movimento de virada aconteceu um pouco antes. Agora, com uma campanha mais curta, esse movimento está ocorrendo na reta final. Temos um tempo inferior de televisão e rádio, então demora um pouco para as pessoas absorverem as nossas propostas”, disse o tucano.

O candidato confia que o sentimento de mudança vai prevalecer na sucessão do Recife e, na sua avaliação, “não há alternativa de mudança entre permanecer com Geraldo (PSB-PE) ou voltar com João Paulo (PT-PE). “Em 12 anos de PT, ele governou com o PSB. Há uma proximidade muito grande nos projetos políticos deles. A gente fala hoje do inchaço da máquina, mas esse processo começou com o PT. Geraldo aumentou, mas João Paulo aumentou muito mais e agora diz que vai reduzir pressionado pela opinião pública. O grande responsável pelo inchaço da máquina é o período do PT e, especialmente, o de João Paulo”.

*Da Assessoria de Imprensa do PSDB-PE

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2daGUEd