Notícias

Jovem deve se reconhecer como protagonista da história do país, diz presidente da Juventude do PSDB

A capacitação política dos jovens do PSDB foi o ponto alto deste 2º Congresso Nacional da Juventude do PSDB, realizado nesta sexta-feira (01) e sábado (02) em Brasília. O evento, com o tema “Selfie – O retrato de uma juventude engajada”, reuniu centenas de jovens e caravanas de todas as partes do país para uma série de debates, palestras e workshops.

2 de julho de 2016

Brasília (DF) – A capacitação política dos jovens do PSDB foi o ponto alto deste 2º Congresso Nacional da Juventude do PSDB, realizado nesta sexta-feira (01) e sábado (02) em Brasília. O evento, com o tema “Selfie – O retrato de uma juventude engajada”, reuniu centenas de jovens e caravanas de todas as partes do país para uma série de debates, palestras e workshops.

O presidente nacional da Juventude do PSDB, Henrique Vale, destacou a importância do evento na conscientização dos jovens sobre a necessidade de atuar para mudar os rumos da política e do país.

“O tema ‘Selfie’ foi escolhido justamente porque a gente quer que o jovem passe a olhar para si. Não apenas para saber se está bem na foto, mas para passar a se olhar como protagonista da sua própria história e da história do seu país. O que a gente busca é dar condições para que esse jovem consiga ampliar sua capacidade de convencimento de atuação política a partir das tecnologias que serão passadas nesse congresso”, disse.

A integração também foi destaque neste congresso da JPSDB. Pela primeira vez, representantes de segmentos do partido – PSDB-Mulher, Tucanafro e Diversidade – se uniram aos jovens para debater sobre o futuro. “Nós temos jovens negros sendo assassinados nas periferias do Brasil todo. Nós temos, ainda, jovens em situação de vulnerabilidade. A exploração sexual de menores. E tudo isso, tem que ser olhado de forma muito específica pela juventude, para tentar superar esses problemas tão logo”, constatou Vale.

Após uma série de workshops, que cobriram desde media training e engajamento de grupos até planejamento estratégico e o protagonismo do jovem líder no atual cenário político, o Congresso Nacional da Juventude foi o palco escolhido pelos jovens do partido para a leitura de uma carta de princípios, assinada pelo presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, pelo presidente nacional da Juventude do PSDB, Henrique Vale, e pelos presidentes da JPSDB em todo o país.

O texto destacou a importância da juventude do partido na luta pela renovação política.

“Não há democracia sem partidos, e não há partido sem militância”, diz o texto. “Para combater esses vícios que ameaçam a história de lutas da social democracia brasileira, existe a juventude. Militante, crítica e “rebelde”, a juventude de qualquer partido é o coração da sua renovação, o que, muitas vezes a obriga, por dever de ofício, a fazer a crítica construtiva e contundente a sua política”.

A carta afirmou ainda que a juventude não é a promessa de futuro para o Brasil, mas sim a garantia do seu presente. “Prestigiar a juventude significa prestigiar a modernização do partido, a continuidade das suas bandeiras, a evolução das suas táticas. Para ser digno da confiança do povo brasileiro, o PSDB não pode ser refém dos seus medos. Nessa luta, poderá contar, sempre, com a coragem da JPSDB em não abaixar a cabeça para o atraso”.

Leia a íntegra da Carta de Princípios abaixo:

2º Congresso da Juventude do PSDB

Não há democracia sem partidos, e não há partido sem militância.

O PSDB, que neste ano comemora seus 28 anos de lutas em favor do Brasil, libertou o país do flagelo da hiperinflação, melhorou a vida de milhões de brasileiros por meio de seus governos estaduais e municipais e, ao longo de mais de 12 anos, travou corajosa e responsável oposição ao lulopetismo.

Hoje, porém, no auge de seus 28 anos, o partido se encontra diante daquele que pode ser o seu maior desafio político: liderar o povo brasileiro para além da mais devastadora crise econômica, política e social de nosso tempo.

A exemplo de outros momentos decisivos da nossa história, as dificuldades, as incertezas e as circunstâncias podem seduzir os tucanos a trilharem o caminho mais fácil, isto é, o caminho dos tradicionais partidos da nossa velha política: fisiológico nos projetos, despolitizado na ideologia e autoritário no método.

Para combater esses vícios que ameaçam a história de lutas da social democracia brasileira, existe a juventude.

Militante, crítica e “rebelde”, a juventude de qualquer partido é o coração da sua renovação, o que, muitas vezes a obriga, por dever de ofício, a fazer a crítica construtiva e contundente a sua política. No cumprimento dessa tarefa partidária, não pode jamais ser criminalizada por ninguém.

Muito menos por suas próprias lideranças.

Como disse um grande político certa vez, a juventude não é a promessa de futuro para o Brasil, mas sim a garantia do seu presente. Prestigiar a juventude significa prestigiar a modernização do partido, a continuidade das suas bandeiras, a evolução das suas táticas. Para ser digno da confiança do povo brasileiro, o PSDB não pode ser refém dos seus medos. Nessa luta, poderá contar, sempre, com a coragem da JPSDB em não abaixar a cabeça para o atraso.

Sigamos em frente, rumo à vitória, porque amanhã será maior!

Brasília, 2 de julho de 2016.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29gjcEZ