Notícias

Justiça Federal determina que Petrobras seja ressarcida em R$ 145,6 milhões

O juiz Vitor Barbosa Valpuesta, da 7ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro, determinou que a Petrobras seja ressarcida em R$ 145,6 milhões. O valor é parte da quantia que o lobista Julio Faerman, acusado de propina em contratos entre a Petrobras e a empresa holandesa SBM Offshore, tinha em uma conta-corrente na Suíça, de acordo com informações de matéria publicada pelo portal G1 nesta sexta-feira (30).

30 de setembro de 2016

O juiz Vitor Barbosa Valpuesta, da 7ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro, determinou que a Petrobras seja ressarcida em R$ 145,6 milhões. O valor é parte da quantia que o lobista Julio Faerman, acusado de propina em contratos entre a Petrobras e a empresa holandesa SBM Offshore, tinha em uma conta-corrente na Suíça, de acordo com informações de matéria publicada pelo portal G1 nesta sexta-feira (30).

O milionário valor corresponde a 80% do total de recursos repatriados da conta de Faerman. Segundo a reportagem do G1, o restante da quantia (pouco mais de R$ 37 milhões) será retido para cobrir eventuais danos a terceiros.

A denúncia sobre o caso foi feita em dezembro do ano passado e tinha como réus Renato Duque, Pedro Barusco, Jorge Zelada e Paulo Roberto Buarque Carneiro (todos ex-funcionários da Petrobras), além de Luis Eduardo Campos e Julio Faerman, ex-representantes da SBM no Brasil.

Clique aqui para ler a matéria do G1.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dxqTMj