Notícias

Líder do PSDB na Alesp elogia projeto de privatização da Cesp

O governo do estado de São Paulo, comandado pelo tucano Geraldo Alckmin, marcou, nesta quinta-feira (3), o leilão de privatização da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) para o dia 26 de setembro. O leilão acontecerá na Bolsa de Valores e as propostas das propostas dos interessados deverá ser feita no dia 18 de setembro. Segundo a reportagem, a privatização da Cesp pode gerar aos cofres do estado pelo menos R$ 2,2 bilhões. O edital sobre o projeto de concessão da empresa foi aprovado nesta quarta-feira pelo Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização (CDPED) do estado e publicado na edição de hoje do Diário Oficial de São Paulo.

03 de agosto de 2017

O governo do estado de São Paulo, comandado pelo tucano Geraldo Alckmin, marcou, nesta quinta-feira (3), o leilão de privatização da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) para o dia 26 de setembro. O leilão acontecerá na Bolsa de Valores e as propostas das propostas dos interessados deverá ser feita no dia 18 de setembro. As informações são de matéria do jornal Valor Econômico.

Segundo a reportagem, a privatização da Cesp pode gerar aos cofres do estado pelo menos R$ 2,2 bilhões. O edital sobre o projeto de concessão da empresa foi aprovado nesta quarta-feira pelo Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização (CDPED) do estado e publicado na edição de hoje do Diário Oficial de São Paulo. O governo estadual venderá sua parte na companhia, que representa cerca de 40% do total.

Líder do PSDB na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), o deputado estadual Roberto Massafera elogiou não só o projeto de concessão da Companhia Energética de São Paulo, mas todo o programa de desestatização desenvolvido pelo governo Alckmin. Na avaliação de Massafera, a iniciativa privada tem melhores condições de gerir determinadas áreas – como o setor elétrico – e o governo deve priorizar áreas fundamentais para a população.

“Essas são medidas corretas e necessárias, porque o mundo moderno, hoje, é muito dinâmico e o Estado precisa restringir as suas ações na área da educação, de saúde, e de transportes públicos. As demais áreas devem ser deixadas para a iniciativa privada, porque são áreas que exigem muito mais velocidade de implantação e envolvem maneiras de aglutinar recursos”, defendeu o tucano.

O líder do PSDB na Alesp ressaltou ainda que a privatização de empresas e espaços públicos podem ser fundamentais para a recuperação econômica do país. “O Estado, tanto o governo federal, quanto estadual e municipal, administra receitas para cobrir as suas despesas, e não tem capacidade de investimento. Isso trava muito o Brasil, e o Brasil precisa de velocidade de crescimento para gerar emprego e para se desenvolver mais rapidamente”, argumentou Massafera.

De acordo com o Valor Econômico, a empresa vencedora do certame deverá realizar o pagamento à vista e em reais. A liquidação do leilão será efetuada no quinto dia útil seguinte à publicação da anuência da transferência do controle da Cesp ao novo controlador, que será feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). JO valor mínimo da ação fixado para o leilão é de R$ 16,80.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria do Valor Econômico sobre o assunto.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fegWEo