Notícias

Lula é indiciado por propina de R$ 20 milhões da Odebrecht a sobrinho

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi indiciado pela Polícia Federal nesta quarta-feira (5) pelo crime de corrupção passiva. As evidências apontam para o pagamento de propina no valor de R$ 20 milhões em contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Exergia, empresa cujo sócio era Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho do petista, em Angola.

5 de outubro de 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi indiciado pela Polícia Federal nesta quarta-feira (5) pelo crime de corrupção passiva. As evidências apontam para o pagamento de propina no valor de R$ 20 milhões em contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Exergia, empresa cujo sócio era Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho do petista, em Angola.

De acordo com matéria da revista Época publicada nesta quarta-feira (5), os investigadores da PF concluíram que os contratos só foram firmados em razão do parentesco do ex-presidente com Taiguara e de suas relações com a Odebrecht. Sete executivos da empresa, além do próprio sobrinho de Lula, foram indiciados por corrupção e lavagem de dinheiro.

O indiciamento é resultado de cinco meses de investigações da operação Janus, que analisou os contratos da Odebrecht com a Exergia. A maior fonte de material foi obtida em maio, quando a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços do sobrinho de Lula.

Dessa forma, os investigadores apreenderam uma espécie de diário no computador de Taiguara, no qual o petista era citado como tio, presidente e “chefe maior”. Em um dos registros, Taiguara descreve uma reunião que resultou em Lula dando “carta branca” para negócios em Angola.

Clique aqui para ler a matéria da Época.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2duo4IN