Notícias

Nelson Marchezan Jr, prefeito eleito de Porto Alegre, com 60,5% dos votos válidos, destacou que pretende buscar experiências bem-sucedidas no Brasil.

Marchezan quer replicar boas iniciativas para a gestão de Porto Alegre

Prefeito eleito de Porto Alegre, com 60,5% dos votos válidos no segundo turno, o deputado federal Nelson Marchezan Júnior (PSDB-RS) destacou que pretende buscar experiências bem-sucedidas em todo o Brasil e replicá-las na capital gaúcha a partir de 2017. Em entrevista publicada nesta terça-feira (01) pelo jornal O Globo, o tucano também agradeceu ao presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, por ter reformulado a legenda no estado.

Marchezan quer replicar boas iniciativas para a gestão de Porto Alegre

Brasília (DF) – Prefeito eleito de Porto Alegre, com 60,5% dos votos válidos no segundo turno, o deputado federal Nelson Marchezan Júnior (PSDB-RS) destacou que pretende buscar experiências bem-sucedidas em todo o Brasil e replicá-las na capital gaúcha a partir de 2017. Em entrevista publicada nesta terça-feira (01) pelo jornal O Globo, o tucano também agradeceu ao presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, por ter reformulado a legenda no estado.

“Ele [Aécio] me parabenizou pela eleição e falou da importância da vitória do partido em Porto Alegre. Eu falei da importância de a gente buscar experiências bem-sucedidas em todo o Brasil e trazer para cá. Pedi ajuda para isso. Agradeci a decisão dele de reformular o PSDB do estado e ter me dado apoio para isso. Porque foi a semente para construir a candidatura”, afirmou.

Esta será a primeira vez que o PSDB vai governar Porto Alegre, após uma hegemonia de 16 anos do PT e uma dobradinha PMDB-PDT que durou 12 anos.

“O partido sempre foi pequeno aqui, e sempre foi uma das minhas brigas fazê-lo crescer. Não ser um partido de aluguel, por troca de cargos, tempo de TV. Quem bancou esse novo projeto foi o PSDB Nacional”, disse. “As pessoas não elegeram o PSDB do Marchezan, e sim o Marchezan do PSDB. O que está valendo é colocar o interesse público acima dos interesses partidário, sindical, classista, de corporações. Há coisas inaceitáveis para qualquer partido”, acrescentou.

Para Marchezan, não existe mais nenhum líder ou partido que seja dono de votos. “O que interessa ao eleitor é se o governo vai funcionar”, constatou.

O tucano avaliou ainda que a decepção da população com a política, como evidenciam os votos brancos e nulos dessas eleições, é gigantesca. “Mas, eleito, tenho que governar para todos e tentar recuperar a esperança dessas pessoas”, completou o tucano.

Leia AQUI a íntegra da entrevista de Marchezan ao jornal O Globo.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2eR3Mef