Notícias

Marqueteiro do PT será interrogado por Moro na próxima semana

O marqueteiro do PT, João Santana, será interrogado na próxima quinta-feira (28) pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância. Será o primeiro depoimento do publicitário ao juiz Moro desde que foi preso, em fevereiro. Santana é réu de uma ação penal decorrente da 23ª fase da Lava Jato. As informações são do Paraná Portal.

19 de julho de 2016

Brasília (DF) – O marqueteiro do PT, João Santana, será interrogado na próxima quinta-feira (28) pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância. Será o primeiro depoimento do publicitário ao juiz Moro desde que foi preso, em fevereiro. Santana é réu de uma ação penal decorrente da 23ª fase da Lava Jato. As informações são do Paraná Portal.

Os seis réus do processo serão ouvidos pelo magistrado, entre a mulher do marqueteiro, Mônica Moura. Ela e Santana são acusados de manter US$ 7,5 milhões em uma conta secreta na Suíça. O Ministério Público Federal (MPF) acredita que o dinheiro veio da corrupção na Petrobras por meio de caixa dois em campanhas eleitorais para o PT, mas o casal nega e diz que recebeu os recursos por serviços prestados em campanhas no exterior.

Segundo a reportagem, a primeira audiência será hoje, com interrogatório de dois acusados que são delatores da Lava Jato: o ex-presidente da Sete Brasil João Ferraz e o ex-gerente da Petrobras Eduardo Musa.

Na próxima quinta, os outros quatro réus vão prestar depoimento: João Santana e Mônica Moura, o operador e colaborador Zwi Skornicki e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, já condenado a mais de 20 anos de prisão. A denúncia trata de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os depoimentos dos réus fazem parte da etapa final do julgamento do processo. Depois disso, o juiz abre um prazo para apresentação das alegações finais das defesas e do MPF. Em seguida, sai a sentença com absolvição ou condenação dos réus.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29L505S