Notícias

Moro autoriza investigação sobre bens de Lula pelo governo federal

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, autorizou nesta quarta-feira (5) que os bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sejam examinados pela comissão especial da Secretaria de Administração da Presidência da República. O objetivo é investigar a origem do material depositado em um cofre do Banco do Brasil (BB), em São Paulo, para verificar a existência de bens em posse do petista que devem ser devolvidos ao Patrimônio da Presidência da República.

6 de outubro de 2016

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, autorizou nesta quarta-feira (5) que os bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sejam examinados pela comissão especial da Secretaria de Administração da Presidência da República. O objetivo é investigar a origem do material depositado em um cofre do Banco do Brasil (BB), em São Paulo, para verificar a existência de bens em posse do petista que devem ser devolvidos ao Patrimônio da Presidência da República.

De acordo com matéria do site G1, a comissão é formada por representantes da Secretaria da Presidência da República, da Secretaria de Controle Interno (Cisest), da Diretoria de Documentação História (DDH), do gabinete presidencial, do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Os bens teriam sido retirados do Palácio do Planalto pelo ex-presidente e guardados em um cofre do Banco do Brasil, em São Paulo, por cinco anos sem qualquer custo. A informação foi prestada pelo gerente do banco, quando a Polícia Federal (PF) cumpriu um mandado de busca e apreensão no local, durante a 24ª fase da Lava Jato.

Entre os itens estão moedas de ouro, medalhas, esculturas e até uma espada e uma adaga. Tudo está acondicionado em 23 caixas de papelão e em uma caixa maior de madeira. Nas caixas de papelão, há inscrições com o nome da transportadora Granero.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dRFJgO