Notícias

Novo inquérito contra Dilma pode tornar petista inelegível

A ex-presidente Dilma Rousseff corre o risco de ficar inelegível. A Procuradoria da República do Distrito Federal abriu um novo inquérito civil contra a petista para apurar as pedaladas fiscais em 2015, por suspeita de improbidade administrativa. De acordo com matéria da revista Istoé desta sexta-feira (9), caso a ex-presidente vire alvo de ação e seja condenada, ela pode ser enquadrada na Lei da Ficha Limpa e perder seus direitos políticos.

A ex-presidente Dilma Rousseff corre o risco de ficar inelegível. A Procuradoria da República do Distrito Federal abriu um novo inquérito civil contra a petista para apurar as pedaladas fiscais em 2015, por suspeita de improbidade administrativa.

De acordo com matéria da revista Istoé desta sexta-feira (9), caso a ex-presidente vire alvo de ação e seja condenada, ela pode ser enquadrada na Lei da Ficha Limpa e perder seus direitos políticos. As pedaladas – que consistiam no atraso dos repasses do Tesouro aos bancos públicos para ajudar no rombo das contas do governo – foram um dos fundamentos do impeachment que a afastou da Presidência.

Dilma escapou da ineligibilidade após manobras jurídicas adotadas pela base de apoio do seu governo no Senado. A sessão conduzida no dia 31 de agosto pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, cassou o mandato da petista, mas manteve seus direitos políticos. A medida foi contestada pelo PSDB que, ao lado do DEM, PPS, PMDB e SD, entrou com um mandato de segurança na Corte no dia 2 de setembro para reverter a manutenção do direito de ocupar cargos públicos e de se candidatar.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2hl3cE9