Notícias

Os programas sociais do governo Temer são prioridades, assegura Bruno Araújo

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), voltou a assegurar a continuidade do programa Minha Casa, Minha Vida na gestão do presidente em exercício, Michel Temer. A reafirmação veio em resposta ao ex-líder do governo da presidente afastada Dilma Rousseff, senador Humberto Costa (PT-PE). Em entrevista a um blog de Pernambuco, o senador acusou o governo Temer de ter cancelado o programa MCMV para as faixas mais pobres da população, o que resultaria, segundo ele, a uma perda de arrecadação de R$ 70 bilhões.

19 de julho de 2016

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), voltou a assegurar a continuidade do programa Minha Casa, Minha Vida na gestão do presidente em exercício, Michel Temer. A reafirmação veio em resposta ao ex-líder do governo da presidente afastada Dilma Rousseff, senador Humberto Costa (PT-PE).

Em entrevista a um blog de Pernambuco, o senador acusou o governo Temer de ter cancelado o programa MCMV para as faixas mais pobres da população, o que resultaria, segundo ele, a uma perda de arrecadação de R$ 70 bilhões.

“Desde que assumi o ministério, em todas as minhas declarações assegurei a continuidade do Minha Casa, Minha Vida. O programa está funcionando, em interrupção. Os programas sociais do governo Temer são prioridades”, respondeu o ministro em entrevista ao mesmo blog.

O ministro esclareceu que foi a presidente afastada Dilma Rousseff que não cumpriu compromissos do MCMV e não liberou nenhuma contratação para este ano para a faixa 1. O ministro informou que vem dando continuidade as unidades habitacionais da faixa 1 que estavam paradas e pretende iniciar as contratações para a faixa 1,5.

“Pretendemos atingir a meta de 40 a 50 mil unidades em 2016. Até o meio do ano foram contratadas 230 mil nas faixas 2 e 3 e vamos chegar ao final do ano com um total de 400 unidades. A nossa missão é salvar o Minha Casa, Minha Vida e falar a verdade sobre a capacidade do programa”, disse.

* Do PSDB-PE

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29N7alm