Notícias

Para o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), existe comprometimento com o ajuste fiscal para que a PEC 241 seja aprovada no Senado.

Aloysio Nunes: PEC dos gastos pode ter mais de 60 votos no Senado

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que institui um teto para os gastos públicos, deve ser aprovada do Senado com mais de 60 dos 49 votos necessários. A previsão é do líder do governo na Casa, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o tucano afirmou que, como ocorreu na Câmara, o Senado aprovará a PEC do gasto com um patamar de votos semelhante ao do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Aloysio Nunes: PEC dos gastos pode ter mais de 60 votos no Senado
13 de outubro de 2016

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que institui um teto para os gastos públicos, deve ser aprovada do Senado com mais de 60 dos 49 votos necessários. A previsão é do líder do governo na Casa, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o tucano afirmou que, como ocorreu na Câmara, o Senado aprovará a PEC do gasto com um patamar de votos semelhante ao do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

A proposta – intitulada pela bancada do PSDB e por partidos da base governista do presidente Michel Temer como “PEC da responsabilidade” – foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados nesta última segunda-feira (10) por 366 votos a favor, 111 contra e duas abstenções. Segundo o Valor, a previsão é que a principal medida do ajuste fiscal do governo siga para o Senado no fim deste mês, após votação em segundo turno na Câmara no próximo dia 24.

“Sem dúvida, o resultado na Câmara mostra que o comprometimento com o ajuste fiscal é do mesmo nível que o impeachment. Com certeza o Senado repetirá esse patamar. Os parlamentares que se comprometeram com o impeachment estão comprometidos a dar solução aos problemas que o PT deixou na questão fiscal. Não tenho dúvidas”, disse Aloysio ao jornal.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dN1nka