Notícias

Para Bruno Araújo, eleição de Maia permite que a Câmara ande com tranquilidade

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), comentou a vitória do deputado federal Rodrigo Maia (DEM) para a presidência da Câmara dos Deputados. Em entrevista à rádio Folha de Pernambuco, nesta quinta-feira (14), o ministro disse que a eleição de Maia vai tirar a Casa de um ambiente de tensão política que já se arrasta há meses.

14 de julho de 2016

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), comentou a vitória do deputado federal Rodrigo Maia (DEM) para a presidência da Câmara dos Deputados. Em entrevista à rádio Folha de Pernambuco, nesta quinta-feira (14), o ministro disse que a eleição de Maia vai tirar a Casa de um ambiente de tensão política que já se arrasta há meses.

O tucano reconheceu que os dois então candidatos à presidência no segundo turno – Rodrigo Maia venceu o deputado Rogério Rosso (PSD) – estavam preparados para o cargo e disputaram no mesmo campo da base do presidente interino Michel Temer (PMDB).

“Rodrigo é hoje um deputado maduro. Acho que será o primeiro momento que vamos voltar a ter a Câmara apta a voltar a andar com tranquilidade, com sintonia com a sociedade e com os projetos que são importantes, projetos difíceis que podem vir pela frente, mas que são importantes para colocar o país novamente no rumo de uma recuperação importante para todos nós”, previu o ministro.

Microcefalia

Mais cedo, pela manhã, em cerimônia no Palácio do Planalto, Bruno Araújo assinou uma nova norma do Minha Casa, Minha Vida que dá prioridade absoluta às famílias que tenham crianças com microcefalia. Na entrevista, disse o ministro que a medida atenderá especialmente Pernambuco por, infelizmente, se tratar do estado com mais casos registrados.

“O programa é feito em caráter nacional, mas pelos números de casos confirmados e ainda em pesquisa, a grande concentração de famílias com filhos com microcefalia é Pernambuco. Então estamos mais do que priorizando. A norma que assinei hoje garante uma unidade habitacional para qualquer família que tenha tido um filho nessas condições. Temos hoje 200 mil unidades disponíveis em todo o país que ficarão para esse atendimento. É algo de uma política de Estado importante”, disse o ministro.

* Do PSDB de Pernambuco

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/29K1evk