Notícias

Projeto “Direitos Humanos Vai à Escola”, do governo de MS, encerra atividades com mais de seis mil atendimentos

O projeto “Direitos Humanos vai à Escola” encerra as atividades desse ano com evento amanhã (2), às 9h, na Escola Estadual Amélio de Carvalho Baís, em Campo Grande. Desde o início do projeto, em agosto de 2015, foram atendidos 6.851 alunos da rede estadual de ensino, na faixa etária de 14 a 18 anos. A solenidade de encerramento contará com entrega de medalhas, sorteio de prêmios e apresentações culturais.

O projeto “Direitos Humanos vai à Escola” encerra as atividades desse ano com evento amanhã (2), às 9h, na Escola Estadual Amélio de Carvalho Baís, em Campo Grande. Desde o início do projeto, em agosto de 2015, foram atendidos 6.851 alunos da rede estadual de ensino, na faixa etária de 14 a 18 anos. A solenidade de encerramento contará com entrega de medalhas, sorteio de prêmios e apresentações culturais.

O evento contará com a presença da secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Elisa Cleia Nobre, do Vereador Betinho, e do deputado Estadual Lídio Lopes que hoje atua também como o presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa.

O projeto da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) é executado pela Superintendência da Política de Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SED) por meio do Projeto Cultura, Arte e Paz (CAP). Nesse semestre foram atendidos 527 alunos em 13 encontros em que foram discutidos temas como: Protagonismo Juvenil, Mídia Digital, Preconceito Social, Namoro e Sexualidade entre outros.

O objetivo é desenvolver em adolescentes e jovens, a consciência da realidade e de suas potencialidades através do aprimoramento ético e de cidadania, criando oportunidades de atuação positiva na sociedade, priorizando a educação em direitos humanos, garantindo o acesso à informação e orientações independente de gênero, idade, condição social, credo, raça ou religião.

*Do portal do governo de Mato Grosso do Sul

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2fNNh47