Notícias

PSDB quer atingir marca de mil prefeitos nessas eleições

O partido lidera as pesquisas de intenções de voto em cinco capitais do país: São Paulo (João Doria), Belo Horizonte (João Leite), Manaus (Artur Neto), Teresina (Firmino Filho) e Maceió (Rui Palmeira). No estado de São Paulo, por exemplo, considerado o berço no PT, os tucanos também estão à frente nos levantamentos de votos em metade das 22 maiores maiores cidades.

2 de outubro de 2016

O partido lidera as pesquisas de intenções de voto em cinco capitais do país: São Paulo (João Doria), Belo Horizonte (João Leite), Manaus (Artur Neto), Teresina (Firmino Filho) e Maceió (Rui Palmeira). No estado de São Paulo, por exemplo, considerado o berço no PT, os tucanos também estão à frente nos levantamentos de votos em metade das 22 maiores maiores cidades. Além disso, quatro candidatos podem vencer as eleições ainda no 1° turno: Rubens Furlan (Barueri), Barjas Negri (Piracicaba), e os prefeitos candidatos à reeleição Alberto Mourão (Praia Grande) e Paulo Alexandre Barbosa (Santos).

De acordo com matéria do jornal O Estado de S.Paulo deste domingo (2), o PSDB desembolsou cerca de R$ 30 milhões para garantir o maior número de prefeituras e a distribuição entre os candidatos tucanos seguiu critérios preestabelecidos. Cada um dos 56 deputados federais recebeu R$ 150 mil para serem divididos nas respectivas bases eleitorais. No entanto, os candidatos nas capitais receberam ainda outros R$ 300 mil. Já nas cidades com retransmissoras de TV, sem candidatos, o aporte foi entre R$ 20 mil a R$ 30 mil e dez diretórios menores receberam um reforço de até R$ 150 mil.

“Ao se ampliar o número de votos e de prefeitos eleitos nas disputas municipais, isso reflete no maior número de deputados eleitos”, disse, em entrevista à Folha, o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA).

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dy0Wud