Notícias

Quadro do programa Mais Médicos deve passar por renovação

O quadro de profissionais do Mais Médicos deve passar por uma renovação. Cerca de quatro mil médicos cubanos cujos contratos com o programa vencem neste ano devem ser substituídos nos próximos três meses. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, um acordo foi definido em reunião entre o Ministério da Saúde, a Organização Pan-Americana de Saúde e representantes do governo cubano. Os novos profissionais do país devem chegar ao Brasil até dezembro.

15 de setembro de 2016

O quadro de profissionais do Mais Médicos deve passar por uma renovação. Cerca de quatro mil médicos cubanos cujos contratos com o programa vencem neste ano devem ser substituídos nos próximos três meses. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, um acordo foi definido em reunião entre o Ministério da Saúde, a Organização Pan-Americana de Saúde e representantes do governo cubano. Os novos profissionais do país devem chegar ao Brasil até dezembro. O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE ) considera a medida importante, pois vai assegurar atendimento médico sem interrupções à população de pequenos municípios. Para o tucano, a renovação dos profissionais também garante que os médicos cheguem ao Brasil mais preparados para lidarem com as especificidades clínicas de cada região.

“Essa renovação se torna importante para poder garantir efetivamente essa melhoria de qualidade de vida da população. No início, os profissionais vinham para cá e ninguém sabia a procedência, a formação desses médicos que estavam clinicando sem conhecer a cultura do nosso país, as diferenças epidemiológicas que existem”, afirmou o tucano.

Alguns desses profissionais devem solicitar a prorrogação da participação no programa, já que, nesta semana, o presidente da República, Michel Temer, sancionou a lei que garante a permanência, por mais três anos, dos médicos formados no exterior, assim como a validade do visto temporário. A medida serve para evitar a desassistência, especialmente em lugares mais carentes e remotos. Gomes de Matos observa a importância das regras, mas ressalta que é necessária a exigência de revalidação dos diplomas desses estrangeiros.

“No momento em que o presidente Michel Temer fez com que fosse prorrogado o prazo do Programa Mais Médicos, a Associação Médica Brasileira e o Conselho Federal de Medicina foram favoráveis, contanto que esses profissionais fizessem o chamado ‘revalida’, que é a revalidação do diploma, para que nós possamos ter profissionais competentes para atender a população brasileira”, destacou.

A decisão sobre a substituição dos médicos deve ser anunciada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Pan-Americana de Saúde até a próxima semana. As instituições negociam também um possível reajuste no valor dos contratos, com possibilidade de aumento em torno de 10% para 2017.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2cs3g27