Notícias

prefeita eleita de Caruaru pelo PSDB, Raquel Lyra, ressaltou que o PSDB tem vários bons exemplos de gestão que podem ser replicados no agreste pernambucano.

Raquel Lyra quer que gestão do PSDB dialogue com o Nordeste

A prefeita eleita de Caruaru pelo PSDB, Raquel Lyra, cumpriu uma extensa agenda de entrevista nesta terça-feira (1º) e falou sobre vários temas sobre a baixa representatividade das mulheres na políticas, os assuntos que pautaram sua campanha, alguns dos projetos que pretende para a cidade, como a criação de 8 mil vagas em creches e a criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Agreste, entre outros. Acompanhe abaixo íntegra da entrevista concedida ao Resenha Política do Jornal do Commercio.

Raquel Lyra quer que gestão do PSDB dialogue com o Nordeste

A prefeita eleita de Caruaru pelo PSDB, Raquel Lyra, cumpriu uma extensa agenda de entrevista nesta terça-feira (1º) e falou sobre vários temas sobre a baixa representatividade das mulheres na políticas, os assuntos que pautaram sua campanha, alguns dos projetos que pretende para a cidade, como a criação de 8 mil vagas em creches e a criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Agreste, entre outros. Acompanhe abaixo íntegra da entrevista concedida ao Resenha Política do Jornal do Commercio.

O PSDB precisa ser um partido que dialoga com o Nordeste

As pessoas estão preocupadas de como a vida delas pode melhorar e fomos para o debate muito forte com a cidade. Foi esse debate que a gente travou, um debate sobre união para fazer diferente uma gestão democrática e participativa. As pessoas não estão discutindo partidos políticos, as pessoas querem melhorar suas vidas. Eu não me enxergo na briga do PSDB com o PT. A gente tem de viver um outro momento no Brasil, como já vivemos. Falando para o PSDB, a gente tem de ser um partido que dialoga com o Nordeste e temos uma grande oportunidade de fazer uma gestão do PSDB que dialoga com o Nordeste, com o agreste pernambucano que tem toda uma diversidade que vai do semi-árido nordestino, ali representado. Claro que temos exemplo de gestores no PSDB, cujas gestões estão mudando a vida das pessoas. O PSDB vai administrar 23 milhões de brasileiros e eu quero poder ser um grande exemplo, gerindo a prefeitura junto com o povo de Caruaru, de transformação da vida dessas pessoas para melhor. Gerando inclusão social numa cidade nordestina onde a gente precisa investir fortemente em educação, em geração de emprego e renda, de promover acesso à dignidade e cidadania através de habitação, saneamento básico. A gente tem a chance de mostrar que, nos próximos anos, uma gestão do PSDB fez tudo isso.É cedo para falar em 2018

Não posso desconsiderar a importância de Caruaru no cenário de 2018. Não se faz uma leitura de Pernambuco sem enxergar Caruaru. Mas confesso que acho cedo para falar de 2018. O partida está aqui numa posição de independência e queremos fazer de Caruaru o exemplo de uma ampla aliança em favor da nossa gente. As pessoas que estiveram com a gente durante a campanha vão nos ajudar a modificar a vida das pessoas. A gente fez uma ampla aliança partidária e as pessoas estiveram nela para se comprometer com a nossa cidade. Armando Monteiro, Bruno Araújo, Elias Gomes, Betinho Gomes, Daniel Coelho, Priscila Krause, os prefeitos da região estiveram lá para dizer que Caruaru precisa liderar o processo de discussão administrativa também do ponto de vista regional.

Baixa representatividade das mulheres

Foi baixíssima a representatividade femininas nessas eleições. Há estudos que mostram que se a gente seguir nesse compasso, será preciso 185 anos para a gente conseguir igualdade. Infelizmente eu tenho sido procurada pelo Brasil inteiro para falar sobre a baixa participação das mulheres na política. É baixa no Parlamento, somos menos de 10%, dos 45 parlamentares somos 5 mulheres, e hoje a gente está vibrando por ter 12% de mulheres eleitas prefeitas em Pernambuco. Dos 185 municípios, eu sou a 26ª. A baixa representatividade de mulheres é explicada por vários fatores. Desde a impossibilidade de participar de partidos que, na sua grande maioria, são geridos por homens, e a distribuição de recursos e definição são deles, e pela incapacidade das mulheres de sair de casa e ultrapassar os diversos obstáculos que existem para que ela possa entrar na vida política. Isso dialoga com as políticas sociais que precisam chegar na vida da mulher.

Caruaru mostrou avanço na eleição de uma mulher?

Não tenho dúvida disso. Abrir um debate sobre creche por exemplo, sobre qualificação profissional, a maioria das mulheres, que são chefe de famílias, em mais de 50% dos lares de Caruaru, elas têm baixa escolaridade, estão subempregadas, e são usuárias do Bolsa Família. Então abrir esse debate direto com as mulheres me permitiu ser prefeita de Caruaru. Eu vou fortalecer a secretaria de Mulher, Direitos Humanos e Políticas Públicas que já existe. Eu já faço trabalho com mulher mediante emenda parlamentar. Nós fazemos um trabalho de empoderamento da mulher e qualificação profissional. Hoje, na Zona Rural de Caruaru, eu tenho 5 polos que oferecem qualificação para corte e costura, em parceria com a secretaria de Mulher do governo do Estado. Um desses polos fica no Monte Bom Jesus onde existem 6 mil famílias e estamos trabalhando gastronomia que foi uma escolha delas.

Creches na gestão

Esse foi um tema debatido muito na campanha e, muitas vezes, até ficou como sendo motivo de brincadeira a gente falar sobre isso. Mas nós colocamos o tema no centro do debate em Caruaru. Hoje no Bom Dia Brasil se falava da deficiência de creches em São Paulo, são necessárias mais de 100 mil vagas e tudo sendo judicializado. É o Ministério Público e o Judiciário exigindo que os prefeitos criem vagas em creches. Em Caruaru está assim e nós vamos construir as 8 mil vagas prometidas. Elas custam R$ 64 milhões se forem criadas no modelo do Pró-Infância que um programa do governo federal para construção de creches. Há três tipos nesse modelo e o que oferece mais vagas é o que tem 240 alunos, dia inteiro na escola. É necessária a construção de 54 creches e ao final da implementação das 8 mil vagas, tudo sairá ao custo de R$ 50 milhões por ano.

Caruaru quer crescer junto com os municípios vizinhos

Nós somos o 2º maior polo de confecções do país e Caruaru é líder da região. Eu quero criar um Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Agreste e tenho que dialogue não apenas sobre economia, emprego, e geração de renda, como sobre resíduos sólidos, saneamento, transporte, segurança. Essa vocação natural de liderança regional que tem Caruaru tem de ser exercida de fato e de direito, inclusive em consórcios para a realização de compras públicas para nos ajudar e ajudar os outros municípios. Baratear custos, fazer planejamento regional. A gente não vai conseguir resolver problemas como a saúde sozinhos. Se os municípios vizinhos não andarem bem, as pessoas migram para Caruaru. Então a gente precisa fazer uma rede de serviços, vamos ter de dialogar com os outros municípios para fazer com que as outras cidades cresçam juntas com a gente.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2frH1iH