Notícias

Hauly (PSDB-PR) já foi relator Simples e Supersimples. Para ele, a reforma tributária é “a mãe de todas as reformas” e a mais aguarda.

Reforma Tributária: deputado tucano Luiz Carlos Hauly será o relator

A Comissão Especial da Reforma Tributária indicou como relator o Deputado Federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). Relator das leis do Simples e do Supersimples que revolucionaram os pequenos negócios, beneficiando milhões de pequenos empreendedores que deixaram a informalidade e passaram a ter uma série de garantias, Hauly considera a Tributária “a mãe de todas as reformas” e também “a mais aguardada por décadas”, a qual irá interferir diretamente na vida de todos os brasileiros.

18 de outubro de 2016

A Comissão Especial da Reforma Tributária indicou como relator o deputado Federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). Relator das leis do Simples e do Supersimples que revolucionaram os pequenos negócios, beneficiando milhões de pequenos empreendedores que deixaram a informalidade e passaram a ter uma série de garantias, Hauly considera a Tributária “a mãe de todas as reformas” e também “a mais aguardada por décadas”, a qual irá interferir diretamente na vida de todos os brasileiros.

Economista, duas vezes Secretário da Fazenda do Paraná, Hauly foi apontado pelos parlamentares, conforme levantamento da Mosaico Pesquisas, realizado no ano passado, como o deputado que mais entende de tributos e finanças públicas. Mesmo tendo estudado e debatido a Reforma Tributária há mais de 20 anos nos mais diferentes fóruns do Brasil, Hauly quer, como relator desta matéria, promover um amplo debate para ouvir os segmentos representativos das áreas pública e privada.

Para Hauly, o sistema tributário vigente “é o pior do mundo, iníquo, injusto, anárquico, caótico, e que tem a carga tributária mais perversa e regressiva porque cobra mais dos pobres e menos dos riscos”. Ele defende uma Reforma Tributária com inclusão social, para que o Brasil possa reencontrar o caminho do desenvolvimento e a volta da geração de empregos. “Os incentivos fiscais, o crédito subsidiado e a corrupção transformaram nosso sistema tributário num manicômio onde quem pode mais chora menos”, reforça.

O Brasil arrecadou em 2015 R$2 trilhões em impostos, taxas e contribuições. Os tributos federais representam 65,95% do total arrecadado, os estaduais equivalem a 28,47% e os municipais, 5,58%. Para Hauly, o Brasil arrecada muito, mas também gasta muito mal. Insatisfeito com outras tentativas de Reforma Tributária que só ficaram na discussão e no papel, Hauly disse que irá propor uma reforma mais simples, menos complexa, para que se possa fazer um grande entendimento, com o objetivo de aprovar um projeto que possa revolucionar o sistema tributário brasileiro.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dmSWNv