Notícias

Reinaldo Azambuja volta a defender corte de cargos no governo de MS

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), defendeu a continuidade das reformas na estrutura estadual, com corte de gastos e enxugamento de cargos. O tucano afirmou, em entrevista ao Programa Tribuna Livre, que orientou os prefeitos que assumem no dia 1 de janeiro a também controlar suas contas em um momento de crise vivido pelo país.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), defendeu a continuidade das reformas na estrutura estadual, com corte de gastos e enxugamento de cargos. O tucano afirmou, em entrevista ao Programa Tribuna Livre, que orientou os prefeitos que assumem no dia 1 de janeiro a também controlar suas contas em um momento de crise vivido pelo país. As informações são de matéria do jornal Correio do Estado publicada nesta terça-feira (20).

“Como a crise é gigante, estamos olhando para ver o que dá para diminuir, melhorar o perfil das compras. Ainda dá para melhorar, para ter condição de cumprir as obrigações e fazer as entregas”, ressaltou o governador tucano.

Em 2015, Azambuja fundiu secretarias, reduziu seu próprio salário pela metade e diminuiu 20% do custeio e dos cargos comissionados em todas as pastas da gestão estadual. Com a economia desses recursos, o governo de MS pôde investir em áreas como saúde, educação e segurança. O tucano também revelou que já conversou com o prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), sobre ações conjuntas para o ano que vem.

“O governo não vai fugir das responsabilidades, mas digo que os prefeitos precisam economizar, enxugar as estruturas e fazer um planejamento para não ter surpresa depois”, salientou.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2hbGAJV