Notícias

Retomada de linha para Belo Monte corrige erros do PT, diz economista

O governo federal vai licitar uma nova linha para levar energia da hidrelétrica de Belo Monte, que fica no estado do Pará, para o Nordeste. As obras foram paralisadas em 2015, durante o governo Dilma Rousseff, por problemas financeiros. A ausência da ligação gera bilhões de reais em prejuízo aos consumidores, pois impede o escoamento da energia da hidrelétrica, que é substituída por termelétricas. O economista Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, avalia como a população foi lesada durante esse tempo.

03 de agosto de 2017

O governo federal vai licitar uma nova linha para levar energia da hidrelétrica de Belo Monte, que fica no estado do Pará, para o Nordeste. As obras foram paralisadas em 2015, durante o governo Dilma Rousseff, por problemas financeiros. A ausência da ligação gera bilhões de reais em prejuízo aos consumidores, pois impede o escoamento da energia da hidrelétrica, que é substituída por termelétricas. O economista Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, avalia como a população foi lesada durante esse tempo. Para ele, o governo do PT foi responsável pela situação.

“Todo mundo fica prejudicado porque a linha já deveria estar em um outro nível. Infelizmente, o setor de energia é um dos setores que talvez mais sofreu com as barbeiragens do primeiro mandato da presidente Dilma, e agora, o governo está tentando corrigir. O Ministério de Minas e Energia, recentemente, divulgou uma proposta de um novo marco regulatório para o setor de minas e energia elétrica”, afirmou.

Neste mês de agosto, as contas de luz terão a cobrança de uma taxa extra, a bandeira vermelha. O professor Adriano Pires ainda explicou como a ausência de chuvas em todo país, principalmente na região Nordeste, reflete nos consumidores.

“Nesse momento, por exemplo, a gente está com um problema de chuva lá no Nordeste, principalmente. Os reservatórios estão muito vazios. Até aqui mesmo no Sudeste também, o governo vai colocar a bandeira vermelha para o mês de agosto. E a bandeira vermelha reflete isso, os reservatórios vazios, o governo não gerar tanta energia e você ter acionar as térmicas que são mais caras para poder garantir um abastecimento de energia no país”, acrescentou o economista.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o leilão deve ocorrer mesmo que o governo não retome a concessão da empresa Abengoa, que venceu a licitação anterior para fazer essa ligação entre Belo Monte e Nordeste. A Abengoa paralisou as obras de suas linhas de transmissão de energia no Brasil ainda no final de 2015, por falta de recursos financeiros.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2voocnt