Notícias

Réu na Lava Jato, Lula faz doações volumosas para campanha eleitoral do filho

Com valores generosos, o ex-presidente Lula tem abastecido vultuosamente a campanha do filho, Marcos Lula, que tenta se reeleger vereador em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Nem mesmo as implicações com a Lava Jato, em que o petista se tornou réu, impediram que Lula doasse até agora R$ 50 mil dos R$ 90 mil arrecadados pelo filho na candidatura – o que equivale a 55% do total.

23 de setembro de 2016

Com valores generosos, o ex-presidente Lula tem abastecido vultuosamente a campanha do filho, Marcos Lula, que tenta se reeleger vereador em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Nem mesmo as implicações com a Lava Jato, em que o petista se tornou réu, impediram que Lula doasse até agora R$ 50 mil dos R$ 90 mil arrecadados pelo filho na candidatura – o que equivale a 55% do total.

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, colaborou com R$ 2,5 mil para a campanha de Marcos, como revela reportagem do jornal O Globo desta sexta-feira (23). Assim como Lula, Okamoto foi denunciado pelo Ministério Público Federal pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

A deputada federal Geovânia de Sá (PSDB-SC) critica a postura de Lula nas campanhas eleitorais deste ano e questiona a origem dos recursos doados.

“Ele acha que é intocável. Por isso, ele continua nas campanhas eleitorais, como a gente tem visto pelo Brasil todo. Ele realmente acredita que não tem nenhum limite, que é inatingível. Mas a gente sabe de onde vieram todos os recursos que chegaram para o PT, a partir das denúncias já verificadas na Lava Jato.”

Também denunciada pelo Ministério Público, a ex-primeira dama Marisa Letícia tem percorrido a cidade com o filho no papel de cabo-eleitoral. Para evitar constrangimentos, o candidato e a mãe só passaram em locais em que seriam bem recebidos. Ainda assim, não foram poupados de críticas de diversos eleitores.

Marcos Lula também tem contado com ajuda financeira de funcionários da prefeitura do ABC paulista, comandada pelo prefeito Luiz Marinho, também do PT. De acordo com reportagem do site da Veja, dois servidores públicos doaram juntos R$ 8 mil para a campanha.

Para Geovânia de Sá, isso mostra que o PT e seus principais líderes estão frágeis diante de inúmeros envolvimentos em casos de corrupção. “A maior prova disso tudo é o próprio partido, o PT, não ter usado muito seu símbolo e suas cores com medo de seus candidatos não serem eleitos pela legenda, por conta da grande indignação que tomou conta da população brasileira. E essa resposta que a Marisa, a família e o ex-presidente Lula estão tendo nas cidades é porque realmente o povo já não aceita mais aqueles que já foram eleitos por eles.”

Clique aqui para ler a íntegra da reportagem do jornal O Globo.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2cWwWqu