Notícias

Prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria afirmou que é contrário a qualquer tipo de aumento salarial no atual momento de crise .

São Paulo: João Doria é contra o reajuste de servidores

Prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria afirmou, nesta sexta-feira (4), que é contrário a qualquer tipo de aumento salarial no atual momento de crise econômica, seja para prefeito, vice, vereadores ou secretários. “Minha posição é contra. Não há clima, não há atmosfera para isso com o país vivendo uma gravíssima recessão econômica, ainda em um período inflacionário, com 12 milhões de desempregados, sendo dois milhões desses na capital de São Paulo”, disse.

São Paulo: João Doria é contrário à reajuste de servidores

Brasília (DF) – Prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria afirmou, nesta sexta-feira (4), que é contrário a qualquer tipo de aumento salarial no atual momento de crise econômica, seja para prefeito, vice, vereadores ou secretários. “Minha posição é contra. Não há clima, não há atmosfera para isso com o país vivendo uma gravíssima recessão econômica, ainda em um período inflacionário, com 12 milhões de desempregados, sendo dois milhões desses na capital de São Paulo”, disse.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, Doria destacou que, diante das circunstâncias, não existe a menor condição de se reajustar salários. Os esforços de sua administração estarão voltados à criação de oportunidades para a população paulistana, além da melhoria dos serviços públicos, acrescentou.

“Entendo que o governo, seja através do prefeito, do vice, dos secretários e dos próprios vereadores, em nome do poder Legislativo, deve estar concentrado em melhorar a qualidade da gestão do governo e criar oportunidades para diminuir o desemprego e as aflições da população, principalmente a mais pobre e mais necessitada da cidade”, considerou.

“Não seria um bom recado apoiar aumento de salário neste momento, especialmente de secretário, vereadores, vice e do próprio prefeito”, completou Doria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2evdTSc