Notícias

Sob comando de petista, prefeitura de São Paulo varre menos as ruas e reclamações aumentam

O volume de lixo varrido nas ruas da cidade de São Paulo diminuiu significativamente sob o comando do prefeito Fernando Haddad (PT). Os dados foram obtidos pelo jornal Folha de S. Paulo por meio da Lei de Acesso à Informação. Segundo o jornal, devido à insatisfação da população, as queixas à Ouvidoria do município em relação à limpeza pública, que inclui os serviços de varrição, cresceram.

Brasília (DF) – O volume de lixo varrido nas ruas da cidade de São Paulo diminuiu significativamente sob o comando do prefeito Fernando Haddad (PT). Os dados foram obtidos pelo jornal Folha de S. Paulo por meio da Lei de Acesso à Informação. Segundo o jornal, devido à insatisfação da população, as queixas à Ouvidoria do município em relação à limpeza pública, que inclui os serviços de varrição, cresceram.

De acordo com o levantamento, divulgado nesta quarta-feira (16), a queda na quantidade de lixo varrido pela administração municipal foi de 20% entre 2012, último ano da gestão Gilberto Kassab (PSD), e o ano passado, o penúltimo de Haddad à frente da prefeitura.

Em 2012, a prefeitura varreu 133 mil toneladas de lixo das ruas da capital. Em 2015, como reflexo da péssima gestão do petista, foram apenas 107 mil. Em relação à limpeza pública, as reclamações recebidas pela Ouvidoria quase dobraram no mesmo período, passando de 407 queixas para 777.

A reportagem apurou que a redução da varrição foi gradativa. Em 2013, já sob o comando de Haddad, a administração municipal varreu 118 mil toneladas, uma queda de 11,4% na comparação com o ano anterior. No ano seguinte, em 2014, foram 113 mil toneladas, diminuição de 4,1% em relação a 2013. Entre 2014 e 2015, a redução foi de 5,9%.

Neste ano, faltando menos de dois meses para o fim da gestão, Haddad reduziu em 13% os contratos de limpeza, que incluem varrição, coleta de lixo, limpeza de córregos e poda de árvores. A gestão diz que a medida é um ‘ajuste’ e faz parte da negociação de renovação do contrato.

Questionada sobre o problema, a prefeitura diz que houve “otimização das equipes para um melhor atendimento na zeladoria do município”. Quanto às queixas, afirma que 98% são atendidas em até 48 horas, dando credibilidade ao Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) e aumentando a procura.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2g1d1Yi