Notícias

TCU pede bloqueio dos bens de Dilma por compra de Pasadena

A ex-presidente Dilma Rousseff pode ter seus bens bloqueados em razão dos prejuízos à Petrobras causados pela aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A petista era ministra da Casa Civil do governo de Luiz Inácio Lula da Silva e presidente do Conselho de Administração da petrolífera quando a compra dos primeiros 50% da refinaria foi aprovada, em 2006. O pedido de responsabilização foi feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), como revela matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo neste sábado (24).

24 de setembro de 2016

A ex-presidente Dilma Rousseff pode ter seus bens bloqueados em razão dos prejuízos à Petrobras causados pela aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A petista era ministra da Casa Civil do governo de Luiz Inácio Lula da Silva e presidente do Conselho de Administração da petrolífera quando a compra dos primeiros 50% da refinaria foi aprovada, em 2006. O pedido de responsabilização foi feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), como revela matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo neste sábado (24).

O TCU também pediu o bloqueio dos bens do ex-ministro Antonio Palocci, dos empresários Cláudio Haddad e Fábio Barbosa, do general Gleuber Vieira e do ex-presidente da estatal José Sergio Gabrielli, todos ex-integrantes do Conselho de Administração da empresa. Gabrielli já está com os bens bloqueados por integrar também a Diretoria Executiva da Petrobras, cujos membros já foram punidos pelo TCU.

A reportagem do Estadão revela que o parecer que pede a punição a Dilma foi subscrito pelo chefe da Secretaria de Controle Externo da Administração Indireta do TCU no Rio de Janeiro (Secex Estatais), Luiz Sérgio Madeiro da Costa. O documento foi concluído no último dia 19.

Madeiro da Costa pede, em seu parecer, que Dilma e os demais envolvidos sejam responsabilizados por prejuízos de pelo menos US$ 266 milhões causados à Petrobras.

Clique aqui para ler a matéria do Estadão.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dlRBHt