Notícias

Teori nega pedido de Dilma para anular impeachment

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou, nesta quinta-feira (20), o pedido apresentado pela ex-presidente Dilma Rousseff para suspender o processo de impeachment no Senado. A petista foi afastada por 61 votos a favor contra 20 durante sessão realizada na Casa no dia 31 de agosto. De acordo com matéria do site G1, Teori afirma em seu despacho que uma intervenção do STF na decisão dos senadores poderia trazer instabilidade ao país.

20 de outubro de 2016

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou, nesta quinta-feira (20), o pedido apresentado pela ex-presidente Dilma Rousseff para suspender o processo de impeachment no Senado. A petista foi afastada por 61 votos a favor contra 20 durante sessão realizada na Casa no dia 31 de agosto.

De acordo com matéria do site G1, Teori afirma em seu despacho que uma intervenção do STF na decisão dos senadores poderia trazer instabilidade ao país. Ele disse ainda que não vê “risco às instituições republicanas, ao estado democrático de direito ou à ordem constitucional” que o motivaria a suspender a cassação do mandato.

Dilma foi condenada à perda do mandato devido ao crime de responsabilidade por editar decretos de créditos suplementares sem aprovação do Congresso Nacional e praticar as chamadas “pedaladas fiscais”. Segundo o G1, o recurso negado por Teori é o segundo negado pelo STF para anular o impeachment. Em 1º de setembro, um dia após a aprovação da cassação no Congresso, a defesa da ex-presidente já tinha acionado o tribunal solicitando uma nova votação do processo. O pedido, na época, também foi negado pelo ministro Teori Zavascki.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2dsUDJf