Notícias

“Transição republicana não impede visão crítica da cidade”, afirma João Doria

Prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria afirmou, nesta segunda-feira (05), que a transição “republicana” que tem sido feita entre a sua futura gestão e a do atual prefeito, Fernando Haddad (PT), não impede que se tenha uma “visão crítica da cidade”. Em evento na Federação de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomercio-SP), o tucano destacou problemas de zeladoria na capital paulista, a cracolândia e a proliferação de bailes funk nas ruas.

Brasília (DF) – Prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria afirmou, nesta segunda-feira (05), que a transição “republicana” que tem sido feita entre a sua futura gestão e a do atual prefeito, Fernando Haddad (PT), não impede que se tenha uma “visão crítica da cidade”. Em evento na Federação de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomercio-SP), o tucano destacou problemas de zeladoria na capital paulista, a cracolândia e a proliferação de bailes funk nas ruas.

As informações são de reportagem publicada nesta terça-feira (06) pelo jornal Folha de S. Paulo.

“A limpeza e a manutenção da cidade não são boas. Quem anda pela cidade hoje percebe”, avaliou Doria. “Nós estamos fazendo uma transição republicana, o que não impede uma visão crítica da cidade. Não vou estabelecer nenhuma fronteira crítica em relação ao prefeito Fernando Haddad e à atual gestão, até porque essa transição tem sido feita de forma equilibrada, sensata”, disse.

O tucano criticou, no entanto, pontos da gestão de Haddad como o combate às drogas. Doria salientou que, se a cidade tinha uma única cracolândia, “agora tem seis”, e que se existiam 400 viciados nas ruas quando o petista assumiu, em 2013, agora “são 3.000”.

O prefeito eleito prometeu dar início ao programa Cidade Linda, mutirão de limpeza nos primeiros dias de seu mandato, na frente da Fecomercio, na altura da praça 14 Bis. Também serão feitas alterações no trânsito: o viaduto 9 de Julho, transformado em via exclusiva para passagem de transporte coletivo, voltará a ser liberado para carros.

Leia AQUI a íntegra da matéria publicada na Folha de S. Paulo.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2gN3xSe