Notícias

Deputado federal Fabio Sousa (PSDB-GO) critica José Eduardo Cardozo, ex-ministro da Justiça de Dilma, que tenta anular decisão do Congresso.

Tucano critica nova manobra de tentar anular impeachment de Dilma

O ex-ministro da Justiça e advogado da ex-presidente Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, insiste em tentar anular o impeachment da petista quase dois meses após sua aprovação pelo Congresso Nacional. Por meio de nota, o advogado afirmou que a decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), de negar último recurso pedindo a anulação do afastamento de Dilma não é a “palavra final” do Supremo e, por isso, ainda aguarda a decisão definitiva da Corte.

Tucano critica nova manobra de tentar anular impeachment de Dilma

O ex-ministro da Justiça e advogado da ex-presidente Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, insiste em tentar anular o impeachment da petista quase dois meses após sua aprovação pelo Congresso Nacional. Por meio de nota, o advogado afirmou que a decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), de negar último recurso pedindo a anulação do afastamento de Dilma não é a “palavra final” do Supremo e, por isso, ainda aguarda a decisão definitiva da Corte.

Segundo reportagem publicada nesta sexta-feira (21) pelo Estadão, Teori considerou a última ação da defesa de Dilma “a mais atípica e complexa de todas”, tanto pela extensão quanto pelo conteúdo das teses apresentadas.

Cardozo disse que a defesa da ex-presidente espera que a ação do STF seja julgada rapidamente “para que se possa, por uma necessária e histórica decisão do Poder Judiciário, se restaurar o Estado de Direito e a Democracia em nosso País”.

O deputado federal Fabio Sousa (PSDB-GO) acredita que a postura de Eduardo Cardozo é puro “proselitismo jurídico” e que o impeachment não está ameaçado. “As tentativas da defesa de Dilma de anular o impeachment não vão dar em nada. Todo o processo foi constitucional e legal. O afastamento já está mais do que consumado. O próprio Cardozo sabe que não há mais nada a se fazer”, disse.

O tucano considera a insistência do ex-ministro como “ideológica e partidária” e afirmou que as tentativas de anular a decisão pelo afastamento fazem parte de uma estratégia frustrada de criar um discurso inexistente, apenas com o intuito de “criar prosa”. “O impeachment foi feito e acabou. O Cardozo é formado em Direito, ele sabe o quão constitucional foi o processo que tirou Dilma do poder”, concluiu.

Fonte: Site do PSDB

Link para ler no original: http://bit.ly/2exmFol